Editorias, Mundo, Notícias

Incêndios matam dez no Chile, que declara estado de emergência

Bachelet e voluntários que atuam no combate ao incêndio. Foto: Reprodução TwitterA presidente do Chile, Michelle Bachelet, decretou estado de emergência ante os piores incêndios florestais da história do país, que já deixaram pelo menos dez mortos e 12 feridos. Está mantido o estado de exceção constitucional e catástrofe para as regiões de O’Higgins, Maule e Valparaíso, as mais atingidas pelo fogo, no centro-sul do país.

As chamas destruíram a agência dos correios, um jardim de infância e cerca de mil casas na cidade de Santa Olga, a 360 km de Santiago. Cerca de 6.000 moradores abandonaram o local. Na quarta-feira (25), focos de incêndio avançaram na região de Bío-Bío, ao sul da região do Maule. Segundo o Ministério de Obras Públicas, o fogo alcançou a rodovia interportuária Penco-Talcahuano, perto da cidade de Concepción.

“Essa é uma situação extremamente séria –um horror, um pesadelo sem fim”, disse Carlos Valenzuela, prefeito da cidade de Constitución, vizinha a Santa Olga. “Tudo ficou queimado.”

Entre os mortos estão um bombeiro e dois policiais. Doze voluntários do Corpo de Bombeiros ficaram feridos nas proximidades de Constitución, segundo meios de comunicação locais. Incêndios florestais são eventos regulares nos verões áridos e quentes do Chile, mas uma seca de quase uma década combinada com temperaturas bastante altas criaram as condições atuais.

O subsecretário do Interior, Mahmud Aleuy, agradeceu aos países que apoiaram o Chile na situação de emergência, como Colômbia, México, Peru, França, Espanha e Estados Unidos. No Twitter, anunciou a chegada ao país de brigadistas colombianos e mexicanos.

Mais de 4.000 pessoas, entre bombeiros, brigadistas, carabineiros, detetives, funcionários públicos, militares e civis, trabalham em operações para sufocar o fogo.

O Centro Nacional de Alerta Precoce informa que, dos 99 incêndios declarados, 30 foram controlados, 64 estão fora de controle e cinco foram extintos. O pior é o de Las Máquinas em Cauquenes, cidade na região do Maule, que arrasou 92 mil hectares.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*