Brasileirão, Esportes

Hyoran, destaque da Chapecoense vai jogar no Palmeiras

Aos 23 anos, Hyoran vai assinar contrato de quatro temporadas com o Palmeiras. Foto: ArquivoO Verdão fechou compromisso de quatro anos com o meia-atacante Hyoran, destaque da Chapecoense no Brasileiro deste ano. O jogador do clube catarinense é o segundo reforço alviverde para a próxima temporada – o primeiro foi Keno, do Santa Cruz. O terceiro está próximo: é o meia Raphael Veiga, que também interessa ao São Paulo.

Hyoran chegará ao Palmeiras após encerrar a atual temporada com a Chapecoense. Além de disputar o Brasileiro, a equipe de Santa Catarina está na semifinal da Sul-Americana.

O interesse do Palmeiras em Hyoran surgiu em agosto, depois do bom futebol apresentado pelo atleta no encontro entre os dois times pelo primeiro turno do Nacional (empate por 1 a 1). As boas atuações com a equipe catarinense convenceram o diretor Alexandre Mattos a investir em um compromisso duradouro com o atleta.
O longo contrato do meia reforça a estratégia palmeirense neste final de temporada. Primeiro reforço para 2017, Keno assinou compromisso por quatro temporadas. Já Raphael Veiga possui um acordo verbal de cinco anos com o clube.

A chegada de Hyoran também reforça o planejamento palmeirense. Segundo pessoas ligadas à diretoria, a ideia de mercado do Palmeiras se reflete nos acordos com Hyoran e Veiga: jovens apostas com longos contratos.

Keno é exceção. Enquanto Hyoran, 23, e Veiga, 22, ainda são jovens e terão a primeira experiência em um grande clube, o atacante do Santa chegará na Capital paulista com 27 anos.

Os longos contratos se tornaram comuns durante a gestão do presidente Paulo Nobre. A estratégia é apostar em jovens a fim de construir uma base no médio prazo. Um exemplo é o capitão Dudu, que possui contrato até 2019 e iniciará a terceira temporada pelo Palmeiras no ano que vem.

Vitória
O Palmeiras obteve na Justiça outra vitória na briga que trava com Fábio Caran, ex-agente de Gabriel Jesus.

Em decisão em segunda instância, o desembargador Hugo Crepaldi rejeitou pedido de Caran para que o clube apresentasse o contrato de venda do atacante e depositasse R$ 27 milhões para garantir o pagamento dos 22,5% que o empresário julga ter direito na transação.

É a segunda derrota de Caran, que já havia tentado em primeira instância. O processo, porém, está longe de ser concluído.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*