Brasil, Editorias, Notícias, Saúde e Beleza

Ministério da Saúde confirma primeiro caso de coronavírus no país

Homem que voltou da Itália para SP é o 1º caso de coronavírus no Brasil
Caso foi detectado no Hospital Israelita Albert Einstein, na Capital paulista. Foto: Fernando Bizerra

atualizado às 14h

O Ministério da Saúde confirmou nesta quarta-feira, 26, o primeiro caso de coronavírus (Covid-19) no país e na América Latina. Trata-se de um homem que esteve na região da Lombardia, norte da Itália, entre os dias 9 e 21 de fevereiro. Ele viajava a trabalho e sozinho, conforme a pasta. Ao voltar ao Brasil, apresentou sinais e sintomas da doença como febre, tosse seca, dor de garganta e coriza. O ministério informou que o paciente “está bem, com sinais brandos”.

O caso foi detectado no Hospital Israelita Albert Einstein, na Capital paulista. O centro médico registrou a notificação da suspeita da doença e seguiu o protocolo, enviando a amostra para contraprova no laboratório de referência, do Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo, que confirmou a infecção por Covid-19.

As secretarias de Saúde do Estado e da Prefeitura da Capital identificaram as pessoas que tiveram contato com o paciente na residência, hospital e no voo, com auxílio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da companhia aérea.

Neste momento, o país tem um registro confirmado, 20 casos suspeitos e 59 descartados. As informações foram dadas em coletiva de imprensa na sede da pasta, em Brasília.

Os casos suspeitos estão em São Paulo (11), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (2), Santa Catarina (2), Paraíba (1), Pernambuco (1) e Espírito Santo (1). No mundo, os dados apontam para 80.239 casos confirmados e 2.700 mortes, ou seja, um índice de letalidade de 3,4%. Fora da China, o porcentual é de 1,4%.

O secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Wanderson Kleber de Oliveira, afirmou na coletiva que há uma tendência de estabilização dos casos na China, onde os registros começaram, e um “número expressivo de pessoas se recuperando da doença”.

Já o secretário de Saúde de São Paulo, José Henrique Germann Ferreira, anunciou a criação de um comitê de emergência após a confirmação do caso de coronavírus no Estado. “São Paulo tem condições de enfrentar possível epidemia de coronavírus”. Segundo Ferreira, o paciente que contraiu a doença na Itália, está bem e em isolamento familiar com a família e, terminados os sintomas, será liberado.

O secretário afirmou também que os casos suspeitos da doença devem aumentar após a expansão do vírus.

VACINA

Autoridades de saúde dos Estados Unidos disseram ontem que começaram experimentos clínicos para testar o medicamento antiviral da Gilead Sciences, o remdesivir, em pacientes hospitalizados com o coronavírus, dizem agências internacionais de notícias. O primeiro participante do experimento é um americano que foi repatriado após ter sido colocado em quarentena no navio de cruzeiro Diamond Princess, que ficou isolado no Japão, e o estudo está sendo conduzido no Centro Médico da Universidade de Nebraska em Omaha, conforme o National Institutes of Health (NIH).

Ainda ontem, a farmacêutica Moderna informou que mandou frascos da vacina experimental contra o coronavírus chamada ARNm-1273 para o NIH em Bethesda, no Estado de Maryland. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*