Brasileirão, Esportes

Hernanes tem lesão muscular grave e vira desfalque no São Paulo

O meia Hernanes virou desfalque para o técnico Cuca no São Paulo. O jogador sofreu lesão grave no músculo adutor da coxa direita durante o clássico contra o Santos, no último sábado. O departamento médico do clube não divulgou prazo de recuperação, mas Hernanes deve demorar um mês para voltar a ficar à disposição do treinador.

Hernanes realizou exames ontem (12), que confirmaram a gravidade da lesão. O meia entrou no intervalo do clássico e ficou apenas 15 minutos em campo até ser substituído por Hudson. Ainda assim, foi importante para a virada por 3 a 2.

O São Paulo volta a atuar no domingo, contra o Ceará, no Mo­rumbi. Hernanes é desfalque certo, mas o técnico Cuca deverá ter as voltas do volante Liziero e do atacante Antony. Daniel Alves e Juanfran devem ser regularizados e podem estrear.

Além de Hernanes, o departamento médico do São Paulo conta com Pablo (lesão no tornozelo direito) e Rojas (operação no joelho direito). Nesta segunda-feira, o equatoriano deu sequência aos trabalhos de transição física em campo. A dupla ainda não tem prazo para voltar a jogar.

VISITA

A convite da diretoria, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), visitou o CT da Barra Funda nesta segunda-feira. O democrata pretende avançar em um projeto de lei para transformar os clubes em empresas.

“Vim fazer uma visita ao São Paulo, vou visitar outros clubes, mas o São Paulo tem sido referência importante há muitos anos. É importante para que a gente possa avançar para um projeto de clube-empresa, com o qual a gente estimule e encaminhe os clubes para esse formato, separando a parte associativa do futebol, para que a gente possa garantir os mais jovens jogando mais aqui, passando dos 20 anos, porque hoje perdemos muitos jovens”, afirmou.

Maia esteve acompanhado do coordenador de futebol feminino da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Aurélio Cunha; do presidente  Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco; do diretor executivo de futebol, Raí, e do superintendente de relações institucionais, Diego Lugano.

A atual diretoria do São Paulo pensa em separar a parte associativa do futebol do clube. Caso o objetivo seja concretizado, a expectativa é atrair capital estrangeiro. Maia é um entusiasta da ideia e disse que “é preciso modernizar os clubes e garantir mais investimentos privados para conseguir competir com China e Europa”.

O presidente da Câmara já havia visitado a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no final de julho. Na ocasião, Maia acompanhou a apresentação de Pia Sundhage, técnica sueca que comandará a seleção brasileira feminina.

A proposta de transformar clubes em empresas é de 2016, mas nunca teve grande apoio no Congresso. A ideia passou a ser discutida novamente neste ano e tem o apoio de Rodrigo Maia.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*