Brasileirão, Esportes

Hernán Crespo assina contrato para comandar o São Paulo até o fim de 2022

O São Paulo voltará a ter um treinador estrangeiro depois de pouco mais de dois anos. O clube anunciou nesta sexta-feira (12) a contratação do argentino Hernán Crespo, que assume o time depois do Campeonato Brasileiro, mas já começa a conhecer a estrutura do clube após o Carnaval.

Crespo vai trabalhar com sua própria comissão técnica. O investimento será perto de R$ 1 milhão por mês. O último técnico estrangeiro da equipe foi o uruguaio Diego Aguirre, demitido em novembro de 2018, após oito meses de trabalho.

O substituto de Fernando Diniz vai assinar contrato válido por duas temporadas. Ainda não há data definida para o novo comandante assumir o time. O São Paulo tem mais quatro partidas no Brasileirão. Marcos Vizolli é o treinador interino. No domingo, o time enfrenta o Grêmio, às 20h30, fora de casa.

Crespo terá mais cinco membros de sua comissão contratados pelo São Paulo. Seu auxiliar é Juan Branda. O técnico traz ainda para o Brasil um preparador de goleiros (Gustavo Nepote), dois profissionais da área física (Alejandro Kolan e Gustavo Satto) e um analista de desempenho (Tobías Kohan).

Crespo terá ao seu lado Muricy Ramalho, que voltou para o São Paulo como coordenador de futebol. O ex-técnico fará a ponte do futebol com os dirigentes. Será uma espécie de braço direito para o novo treinador.

“Depois de uma avaliação bastante técnica, cuidadosa e criteriosa, em que consultamos diferentes profissionais, entendemos que Hernán Crespo se encaixa perfeitamente no que pensamos para o São Paulo. Tem uma história vitoriosa, foi grande atleta e é um técnico promissor. Teremos um comandante com mentalidade vencedora e o DNA são-paulino”, disse o presidente Julio Casares ao site do clube.

Muricy participou do processo de escolha e, em vídeo divulgado pelo clube, revelou alguns motivos da opção por Crespo. “Time aguerrido, time de velocidade, que pressiona o adversário. Tudo isso mostrou para a gente. Estamos felizes, pois o torcedor do São Paulo pensa assim sobre o futebol. O São Paulo sempre foi competitivo, e isso procuramos com esse treinador”, afirmou.

CURRÍCULO CURTO

Aos 45 anos, Crespo é um jovem treinador, com menos de cem jogos no currículo. Atacante de carreira extensa por clubes italianos, começou a trabalhar como técnico naquele país nas categorias de base do Parma. Depois, passou pelo modesto Modena. O retorno à Argentina se deu em 2018, ao receber proposta do Banfield. O primeiro trabalho em seu país terminou depois de quatro vitórias, seis empates e oito derrotas.

O grande salto da carreira de Crespo como treinador ocorreu em 2020. O Defensa Y Justicia apostou nele para liderar a equipe em sua primeira participação na Copa Libertadores. A campanha terminou na fase de grupos, ao ser superado por Santos e Delfín, mas o terceiro posto na chave abriu um outro caminho, o da Copa Sul-Americana. A equipe fez ótima campanha.

Comandado por Crespo, o Defensa Y Justicia conquistou o primeiro título internacional da história ao eliminar na caminhada os brasileiros Bahia e Vasco. A conquista foi sacramentada na final em Córdoba, onde fez 3 a 0 com o Lanús. O resultado coloca o clube na disputa da Recopa Sul-Americana para enfrentar em abril o campeão da Libertadores, o Palmeiras.

A proposta do São Paulo atraiu Crespo tanto pelos valores oferecidos como pela oportunidade de trabalhar em outro mercado. O treinador ganha pela primeira vez oportunidade em um clube grande. Crespo tem como uma das inspirações o técnico Marcelo Bielsa, o responsável por levá-lo à Copa do Mundo de 2002 pela seleção argentina.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*