Esportes, Outros Esportes

Hamilton vence em Interlagos, e Mercedes conquista Mundial de construtores

Hamilton vence em Interlagos, e Mercedes conquista o Mundial de construtores
É o quinto título consecutivo da equipe prateada, melhor da categoria também em 2014, 2015, 2016 e 2017. Foto: Divulgação/F1

Lewis Hamilton venceu neste domingo (11) o Grande Prêmio do Brasil de F-1, conquistando sua décima vitória na temporada.
Como uma estratégia segura e uma “ajudinha” de Esteban Ocon, o britânico da Mercedes se manteve longe das disputas e cruzou a linha de chegada em primeiro.

Hamilton sustentou a liderança na largada e só foi ameaçado por Max Verstappen, da Red Bull, que assumiu a liderança nas passagens das equipes pelos boxes. O holandês, porém, rodou após um acidente com Ocon, da Force India, e passou todo o restante da prova caçando o adversário. No final, terminou em segundo.

O resultado deu à Mercedes o título do Mundial de Construtores. É o quinto título consecutivo da equipe prateada, melhor da categoria também em 2014, 2015, 2016 e 2017.

Kimi Raikkonen, com uma corrida discreta, levou a Ferrari ao terceiro lugar. Daniel Ricciardo (Red Bull) foi o quarto, com Valtteri Bottas (Mercedes) em quinto e Sebastian Vettel (Ferrari) em sexto.

A Mercedes levou a melhor sobre a Ferrari já na largada, quando Bottas tomou de Vettel a primeira posição. Hamilton se manteve na liderança, enquanto Raikkonen defendia a quarta posição dos ataques de Verstappen. Charles Leclerc, com a Sauber, era o sexto colocado.

O holandês da Red Bull não precisou de muito tempo e já assumiu o quarto lugar no início da terceira volta. De quebra, na volta seguinte, superou também Vettel no “S” do Senna e tomou do alemão a terceira posição. De quebra, Raikkonen aproveitou erro do companheiro e tomou a quarta posição.

Embalado, Verstappen tomou o segundo lugar de Bottas na décima volta. A Ferrari, por sua vez, ameaçou trocar os pneus na 18ª volta, mas os mecânicos logo voltaram para os boxes. A Mercedes, por sua vez, fez suas primeiras trocas pouco depois.

Na 21ª volta, após uma saída de pista, Marcus Ericsson foi para os boxes e não saiu mais, abandonando a prova.

Com as trocas da Mercedes, Verstappen ficou em primeiro, à frente de Raikkonen, Vettel, Ricciardo e Leclerc. O alemão da Ferrari só foi para os boxes na volta 28.

Sem ritmo, Vettel abriu a porta para Raikkonen. Após as trocas, Verstappen tomou a liderança de Hamilton, com Bottas em terceiro e a dupla da Ferrari logo atrás. Pior para Vettel, que viu Ricciardo no retrovisor e precisou dividir o S do Senna na 43ª volta para defender o quinto posto.

Lá na frente, a tranquilidade de Max Verstappen acabou na 44ª volta: em manobra simples contra Esteban Ocon, então na 16ª posição, o holandês foi tocado no S do Senna, e os dois rodaram.

O carro da Red Bull foi ultrapassado por Hamilton e seguiu na segunda posição. Ocon foi punido mais tarde com um stop and go de 10 segundos.

Na 54ª volta, Vettel foi de novo para os boxes, tendo Hamilton, Verstappen e Raikkonen nas três primeiras posições. Nas voltas finais, o holandês tentou pressionar a Mercedes do britânico, mas sem conseguir recuperar a liderança.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*