Arte & Lazer, TV

Greve de roteiristas nos EUA começa a paralisar temporadas

Agora, a greve já fez uma baixa: a interrupção da produção da quinta e última temporada de Stranger Things. Foto: Divulgação/Netflix
Agora, a greve já fez uma baixa: a interrupção da produção da quinta e última temporada de Stranger Things. Foto: Divulgação/Netflix

A greve dos roteiristas americanos completou uma semana e já ameaça afetar algumas produções do País. Organizada pelo Sindicato de Roteiristas da América (WGA), a greve foi deflagrada após tentativas de acordo entre os estúdios e os trabalhadores a respeito de um aumento nos salários, que não deu certo.

Algo semelhante aconteceu em 2007. Naquela época, algumas produções foram diretamente afetadas como a bem-sucedida Breaking Bad, que precisou cortar episódios e mudar o desenvolvimento de alguns personagens.

Agora, a greve já fez uma baixa: a interrupção da produção da quinta e última temporada de Stranger Things. O anúncio foi feito pelos irmãos Duffer, Matt e Ross, cocriadores da série “Embora estejamos ansiosos para iniciar a produção, com o nosso incrível elenco e equipe, não é possível durante esta greve”, admitiram os escritores em uma mensagem publicada no Twitter.

Além de Stranger Things, séries como Abbott Elementary e Yellowjackets, que também já estavam em processo de produção, tiveram que ser paralisadas. Isso pode afetar a quantidade de episódios na temporada que ainda vai ao ar.

A série Billions, que também se prepara para sua última temporada, foi outra que teve as atividades interrompidas. Outra produção afetada será Cobra Kai, da Netflix.

George R.R. Martin, da série Game of Thrones, disse que a produção do spin-off A Knight of the Seven Kingdom (O Cavaleiro dos Sete Reinos – Histórias do Mundo de Gelo e Fogo) também está interrompida.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*