Esportes, Outros Esportes

GP Brasil é chance de obter índice para o Mundial

Brasileiro Altobeli Silva vai buscar marca mínima nos 3.000m com obstáculos. Foto: Wagner Carmo/CBAtA Arena Caixa, em São Bernardo, vai receber amanhã (3), a partir das 13h45, o Grande Prêmio Brasil de Atletismo. O duelo com atletas estrangeiros de 28 países em 15 provas será importante para os brasileiros, que tentam obter índices para o Campeonato Mundial de Londres, que será disputado entre os dias 4 e 13 de agosto.

Dos confirmados para o GP Brasil, evento mais importante do atletismo na Amé­­rica Latina, cinco brasileiros estão qualificados para o Mundial: Thiago Braz (salto com vara), Darlan Romani (arremesso do peso), Talles da Silva (salto em altura), Geisa Coutinho (400m) e Geisa Arcanjo (arremesso do peso).

Muitos atletas estão em busca da marca mínima, como Altobeli Santos da Silva, nos 3.000m com obstáculos; Augusto Dutra, no salto com vara; e Julio Cesar de Oliveira, no lançamento do dardo.

Para melhorar seus resultados e se credenciar a Londres, os brasileiros terão a oportunidade de enfrentar adversários fortes. Muitos já estão hospedados em Santo André, no hotel oficial do evento, que reunirá cerca de 120 competidores.

Entre nomes os que chegaram ontem ao ABC figura a norte-americana Amber Campbell, sexta colocada no lançamento do martelo na Rio-2016. Animada, a atleta obteve 72,31m este ano em Long Beach, nos EUA, em abril. “Vai ser uma competição muito difícil. Minha prova está especial­men­te bem concorrida”, co­mentou Amber, que tem 74,03m como recorde pessoal. Nos Jogos Olímpicos, obteve 72,74m.

Em São Bernardo, a norte-americana enfrentará a polonesa Anita Wlodarczyk, bicampeã olímpica e mundial, recordista mundial e líder do ranking de 2017, além de suas compatriotas Amanda Bingson e Gwen Berry.

Frio

Alguns atletas que chegaram mais cedo aproveitaram a tarde de ontem, mesmo com 20ºC e vento mais frio, para treinar na Arena Caixa. Este foi o caso, por exemplo, do nigeriano Tosin Oke, 12º lugar no ranking mundial de 2016 no salto triplo, com 17,13m. “Depois de longa viagem, o melhor a fazer é se movimentar”, disse Oke, que tem 17,23m como recorde pessoal, obtido em 2012. O atleta foi finalista no Mundial de Pequim, em 2015, e nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

O GP Brasil faz parte do IAAF World Challenge, circuito mundial organizado pela Associação Internacional de Federações de Atletismo; e integra o Programa Caixa de Competições da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), organizadora do torneio, que tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal e apoio da Prefeitura de São Bernardo.

Serviço – Grande Prêmio Brasil Caixa de Atletismo 2017. Sábado, a partir das 13h30, na Arena Caixa (Rua Tiradentes, 1840,  Vila do Tanque, em São Bernardo). Entrada gratuita.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*