Últimas Notícias

Governo Temer cometeu série de equívocos em negociação com caminhoneiros, diz Márcio França

O governo Michel Temer cometeu “uma sequência de equívocos” nas negociações da paralisação dos caminhoneiros, que acabaram estendendo o movimento, afirmou nesta quarta-feira (30) o governador de São Paulo Márcio França (PSB), candidato à reeleição.

“O governo federal até que tentou, mas falou com as pessoas erradas e se comunicou errado. Aí deu tudo errado”, disse França, em sabatina da Folha de S.Paulo, em parceria com o UOL e SBT.

O pessebista assumiu a liderança na negociação com os caminhoneiros no estado na sexta (25), após o primeiro acordo do governo federal ser frustrado pela continuidade da paralisação.

Segundo o governador, a decisão foi tomada “na mesa”, em Brasília, e não considerou caminhoneiros que não estavam ligados às grandes entidades da categoria.

“O presidente se reúne lá numa sala em Brasília -muito típico do que acontece com quem está em Brasília, acha que Brasília é um espelho do Brasil. Negocia com algumas pessoas e acha que está negociando com o Brasil”, disse.

“Quando eles decidiram na mesa que acabou a greve, aqui na ponta houve uma revolta.”

Para eFrança, o movimento foi um “amálgama de revolta contra tudo” e pode dar abertura a novas manifestações.

Eleito vice-governador na chapa de reeleição de Geraldo Alckmin (PSDB) em 2014, França assumiu o Palácio dos Bandeirantes em abril deste ano, com a renúncia do tucano para disputar a Presidência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*