Economia, Notícias

Governo lançará na terça aplicativo para cadastrar informais com direito a auxílio

Governo lançará na terça aplicativo para cadastrar informais com direito a auxílio
Lorenzoni: “Queremos dar tranquilidade ao taxista, ao vendedor de pipoca, à diarista”. Foto: Marcello Casal Jr./ABr

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse ontem (3) que a Caixa Econômica Federal lançará na próxima terça-feira um aplicativo para celulares a fim de identificar os trabalhadores informais que não estão nos cadastros do governo, mas têm direito de receber o auxílio de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães sol­teiras. O benefício é uma das medidas de alívio à cri­se econômica provocada pela pan­demia do coronavírus.

Só precisarão se inscrever no aplicativo microempreen­dedores individuais (MEIs), tra­balhadores que contribuem para a Previdência Social como autônomos e informais que não estejam ins­critos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal. Ca­so o trabalhador esteja inscrito no cadastro único, o aplicativo avisará no momento em que digitar o número do CPF.

O próprio aplicativo avalia­rá se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda básica. O pagamento poderá ser feito em até 48 horas depois que a Caixa Econômica receber os dados dos beneficiários, Porém, o presidente do banco público, Pedro Guimarães, não se comprometeu em apresentar data específica. Quem não tem conta em bancos poderá retirar o benefício em casas lotéricas.

“Queremos dar tranquili­dade ao taxista, ao vendedor de pipoca, à diarista, de que, a partir de terça-feira, terão as condições de fazer o cadastramento e, em poucas horas, receber os recursos”, disse o ministro da Cidadania.

Lorenzoni afirmou que o gover­no quer tranquilizar os tra­balhadores e que há empenho para que o pagamento chegue o quanto antes nas mãos dos brasileiros. “Para os elegíveis, que já estão no Cadastro Único, estamos correndo pa­ra, muito provavelmente, na terça ou quarta a Caixa anunciar o cronograma de pagamentos”, afirmou.

O ministro voltou a dizer que os beneficiários do Bolsa Família devem receber o auxílio emergencial no dia 16.

Os beneficiários do Bolsa Família não precisarão baixar o aplicativo. Segundo Lorenzoni, esse contingente já está inscrito na base de dados e poderá, entre os dias 16 e 30, escolher se receberá a bolsa ou a renda básica emergencial, optando pelo valor maior.

Quem ainda não tem conta bancária e tiver direito ao auxílio terá aberta uma pou­pança digital gratuita.

RECORDE

Pedro Guimarães afirmou que o aplicativo criado para cadastro do auxílio emergencial deve receber dezenas de milhões de acessos diários. Segundo o presidente da Caixa, este deverá ser “o aplicativo mais baixado do mundo”.

Segundo o presidente da Caixa, o “maior foco” dele e do banco nas últimas semanas tem sido operacionalizar a entrega do auxílio emergencial.

Guimarães justificou que o calendário do Bolsa Família não será antecipado para antes de 16 de abril porque a medida “geraria caos”. “A ope­ração do Bolsa Família já está bem definida”, disse. “Se fosse antecipar Bolsa Família, misturaria com os outros dois grupos”, argumentou.

O benefício de março do Bolsa Família terminou de ser pago no último dia 30.

O ministro havia defendido a antecipação do pagamento do Bolsa Família para o próximo dia 10 a fim de que os brasileiros que já recebem o benefício fossem os primeiros a ganhar o auxílio.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*