Minha Cidade, Regional, Sua região

Governo de São Paulo dá início à campanha “Vacina contra a Fome” com evento no ABC

Célia Parnes e Carla Morando durante lançamento da campanha em São Bernardo. Foto: Omar Matsumoto/PMSBC
Célia Parnes e Carla Morando durante lançamento da campanha em São Bernardo. Foto: Omar Matsumoto/PMSBC

A secretária de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Célia Parnes, acompa­nhou na manhã desta segunda-feira (5) as primeiras doações de alimentos não perecíveis para a campanha “Vacina contra a Fome”, no posto drive-thru de vacinação localizado no Paço de São Bernardo. A ação marcou o início da mobilização em todo o Estado.

“O engajamento dos municípios paulistas e de toda a população nessa importante campanha de combate à fome é força motriz para enfrentarmos juntos esta pandemia, garantindo alimento no prato de muitas famílias em situação de vulnerabilidade”, destacou Célia Parnes.

A deputada estadual e primeira-dama, Carla Morando, que já foi presidente do Fundo Social de Solidariedade de São Bernardo, enfatizou a importância da ação. “Estamos unindo forças para levar alimentos para quem mais precisa. O Fundo Social de Solidariedade ganhou um importante reforço do Governo do Estado nessa ação que, com certeza, irá beneficiar inúmeras famílias de nossa cidade”, disse.

A campanha, promovida pelo Governo do Estado de São Paulo por meio da Se­cretaria de Desenvolvimento Social, visa sensibilizar e mobilizar a população paulista apta à imunização contra a covid-19 para que doe alimentos não perecíveis nos postos de vacinação. Os alimentos arrecadados serão distribuídos às famílias em maior vulnerabilidade social e insegurança alimentar.

Até o momento, 408 municípios paulistas já aderiram à campanha, inclusive os da região do ABC. Desde 20 de março, por exemplo, São Bernardo já contava com uma campanha de arrecadação nos cinco postos de vacinação. A campanha já contabiliza, até o momento, 5 toneladas de alimentos.

Foram distribuídos 300 kits de alimentação para famílias referenciadas no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e para as entidades do terceiro setor da cidade, que estão fazendo as entregas em seus territórios para famílias em alta vulnerabilidade social.

SANTO ANDRÉ

Na região, a pioneira na arrecadação de alimentos em postos de vacinação drive-thru foi Santo André. Até o final de março, a cidade já tinha arrecada mais de 3,5 toneladas de alimentos.

Na vizinha, Mauá, a prefeitura quer ampliar a rede de solidariedade para ajudar milhares de famílias na cidade que tiveram a situação agravada neste período de pandemia com a perda de renda, o que aumentou o número de pessoas em vulnerabilidade. Por isso, foi lançada na cidade nesta segunda-feira a campanha ‘Mauá na luta contra a fome’.

O mesmo já acontece em Diadema, e Rio Grande da Serra. Em Ribeirão Pires, o Supermercado Joanin aderiu à rede de solidariedade em prol da arrecadação de alimentos não-perecíveis e no último sábado foram doados 210kg de mantimentos por solidariedade dos clientes. A ação segue até dia 9 de abril na unidade do Supermercado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*