Editorias, Mundo, Notícias

Geraldo Alckmin e Macri discutem relações comerciais na Casa Rosada

Mauricio Macri recebeu Geraldo Alckmin em Buenos Aires. Foto: Clóvis Vasconcellos/ISP

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), discutiu o aumento das relações comerciais entre São Paulo e Argentina em audiência com o presidente Mauricio Macri, na tarde de ontem (3), na Casa Rosada, em Buenos Aires. A aproximação entre Macri e Alckmin tem o objetivo de aquecer a economia dos dois países, a fim de gerar mais empregos e renda, tanto para brasileiros como argentinos.

Macri pediu a Alckmin que incentive o Mercosul, lembrando que as boas parcerias comerciais com o mundo dependem, também, do entendimento entre os países da América Latina. “A economia brasileira vai reagir e os dois países colherão os frutos das políticas que estão sendo implementadas e se destinam a conter gastos públicos e incentivar investimentos”, afirmou o governador, ao destacar que o Estado não terá déficit este ano e que a retomada do crescimento já dá sinais.

“Se São Paulo e o Brasil vão bem, a Argentina também. Fico feliz com sua iniciativa em vir a Argentina e incentivar negócios que vão gerar empregos”, agradeceu o presidente argentino, que foi convidado por Geraldo Alckmin a visitar São Paulo.

A conversa com Macri aconteceu após a abertura da missão comercial que a Investe São Paulo promove até hoje (4) em Buenos Aires, considerada a maior ação do tipo para a Argentina já realizada por brasileiros. O número de empresas participantes chegou a 94, incluindo setores econômicos como o moveleiro, de decoração, têxtil, máquinas e equipamentos, arquitetura, alimentos, cosméticos, segurança, higiene, construção, embalagens, entre outros. A expectativa é de que sejam gerados negócios da ordem de R$ 90 milhões.

Historicamente, a Argentina sempre foi um parceiro comercial importante para São Paulo. Hoje, por exemplo, o Brasil tem mais de 5 mil empresas que exportam para a Argentina, e mais da metade delas está no Estado.

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), o país portenho figura hoje na segunda colocação do ranking de países para os quais São Paulo mais exporta, perdendo apenas para os Estados Unidos. Nesse comércio bilateral, as pequenas e médias empresas paulistas têm apresentado uma atuação de destaque nos últimos anos.

De acordo com o MDIC, 82% das empresas paulistas que exportaram para a Argentina em 2015 venderam até US$ 1 milhão – o que aponta para provável maior participação de pequenas e médias empresas no comércio de São Paulo com o país. A Investe SP tem o objetivo de consolidar e ampliar a atuação no comércio externo principalmente desse segmento do mercado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*