Esportes, Futebol

‘Gato’ tira Paulista da Copinha; Batatais fará final

O Paulista foi excluído da Copa São Paulo de Futebol Júnior ontem (23) após ser comprovada a irregularidade na inscrição do jogador Brandon Matheus. O Batatais, que perdeu na semifinal para a equipe de Jundiaí, fará a final diante do Corinthians, amanhã, no Pacaembu.

O zagueiro é acusado de ter modificado sua idade para participar da competição, que limita a inscrição a jogadores nascidos entre 1997 e 2001. De acordo com a denúncia obtida pela reportagem, Brendon se chamaria Elton Rodrigues, está registrado com data de nascimento de 1997, mas teria nascido em 1994.

Grafico - Copa São Paulo

Em entrevista coletiva concedida na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), o presidente do Tribuna de Justiça Desportiva (TJD), Antônio Olim, afirmou que, em toda certidão de nascimento, há um número do livro em que o documento foi registrado. No caso de Brendon, seu registro estava no livro 80 do Rio de Janeiro. De acordo com Olim não há registros neste número.

A denúncia partiu do Batatais, que foi derrotado no último domingo (22), por 5 a 1, na semifinal, pelo Paulista.

Brendon Matheus era esperado pelo TJD para prestar esclarecimentos, mas não foi encontrado pelo Paulista e nem pelo seu empresário, Alberto Luiz de Souza, ex-atacante de Santos e Palmeiras.

O clube e Alberto já registraram um Boletim de Ocorrência na delegacia em Jundiaí para comunicar o desaparecimento do atleta. No BO, ambos explicam a denúncia de falsidade ideológica contra o atleta, além de registrar que não conseguem contato com ele desde a manhã de ontem.

Frio

Inteligente, articulado e uma espécie de líder de vestiário. Assim era Brendon Matheus Araújo Lima dos Santos dentro do elenco do time sub-20 do Paulista. Depois da divulgação da adulteração da idade, o zagueiro sumiu do clube, supostamente somente com as roupas do corpo. Para o clube, eliminado graças à  punição da FPF, ficam as lembranças de um atleta religioso, que falava sofre fé aos companheiros.

“Ele era o cara que pregava a Bíblia antes dos jogos no vestiário, sempre de improviso, muito articulado”, disse o José Verdugo Diaz, presidente do Paulista. “Era muito inteligente”, acrescentou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*