Esportes, Paulistão

Ganso tem as portas abertas no Santos, afirma presidente

A rejeição que José Carlos Peres demonstrou em relação a Robinho não se aplica a Ganso. O presidente do Santos afirmou que não verá problema em trabalhar pelo retorno do meia se definir sua saída do Sevilla.

Fora dos planos do clube espanhol, o atleta de 28 anos negocia a rescisão de seu contrato. Os dirigentes, porém, ainda alimentam a esperança de recuperar parte do investimento feito em sua chegada.

Enquanto isso, o Santos espera. Não há tratativas em andamento, assegura Peres, mas sua palavra não está com a credibilidade em alta.

“Não existe negociação, nunca houve. Existiram alguns boatos, porque Ganso está acertando a saída do Sevilla”, afirmou o dirigente, antes de fazer uma ressalva.

“Se o Ganso estiver livre, será diferente. Aí, poderemos conversar. Aqui, ele joga. Foi ídolo. Não cogitamos porque não está livre”, disse.

Para o cartola, as declarações dadas pelo armador no passado não são um empecilho. Quando trocou a equipe da Vila Belmiro pelo São Paulo e foi hostilizado, Ganso chegou a dizer que não voltaria a vestir preto e branco.

“O Ganso é um jogador nascido no Santos, é nossa cria. Temos carinho especial por quem passou por aqui. Falou que não jogava mais, aconteceu, mas é passado para a gente. O futebol é dinâmico”, declarou Peres.

“Não vamos deixar de pensar em um jogador por causa do passado”, acrescentou Peres, em claro esforço para minimizar as velhas frases. “Faz parte do marketing pessoal de cada jogador.”

Ainda sem o antigo ídolo, o presidente bota fé em Diogo Vitor, de 21 anos, reintegrado após problemas disciplinares. “É um grande meia, estava perdido. Renovamos o contrato. Não é o meia que achavam que viria, mas não dá para trazer o Messi”, disse.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*