Esportes, Futebol

Gabigol usa italiano Totti como exemplo para rebater críticas

Fiasco em suas passagens por Internazionale de Milão-ITA e Benfica-POR, Gabriel Barbosa, 21 anos, voltou para casa no começo desta temporada e precisou de três partidas para recuperar a alegria de jogar futebol.

Se está de bem com a vida no Peixe, Gabigol terá de render muito mais do que nos seus três primeiros anos como profissional se quiser retornar ao futebol europeu com status de craque.

Por isso, o atacante sofreu um choque de realidade em sua entrevista ontem no CT Rei Pelé. No contragolpe, o avante botou banca.

Questionado sobre ser pro­tagonista apenas com a camisa do Santos, o camisa 10 se comparou a Totti, 41 anos, maior ídolo da história da Roma-ITA. O ex-meia defendeu o clube por 25 temporadas.

“O Totti foi jogador de um time só. Por que o Gabriel não pode ser?”, devolveu o garoto alvinegro.

Gabigol foi além e, como Totti, assumiu que é um dos líderes da equipe comandada pelo técnico Jair Ventura.

“Eu me vejo como líder do time. Mesmo jovem, passei por várias coisas. Tento ser exemplo dentro e fora de campo, me dedicando e conversando. A qualidade dos jovens me impressiona, pois são rápidos, inteligentes. O Santos terá grandes jogadores daqui a pouco”, analisou o centroavante.
Gabigol disse que está ansioso para atuar pela primeira vez na Copa Libertadores. A

estreia do Peixe será contra o Real Garcilaso, no dia 1º de março, no Peru.
“É uma grande novidade. Sou santista e vi muitos jogos da Libertadores na Vila. O clima era diferente”, lembrou.

São Bernardo

Promessas da base, Diogo Vitor e Yuri Alberto fizeram os gols do Santos no empate por 2 a 2 no jogo-treino contra o São Bernardo, ontem, no CT Rei Pelé.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*