Economia, Notícias

FMI eleva previsão para este ano de crescimento do Brasil

FMI eleva previsão para este ano de crescimento do Brasil
Projeção do FMI é de alta de 2,3% para a atividade econômica neste ano. Foto: Arquivo

O Fundo Monetário Internacional (FMI) melhorou a previsão de crescimento do Brasil para 2018, confirmando a tendência de alta em suas revisões anteriores. Segundo as novas estimativas, o Produto Interno Bruto (PIB) deve avançar 2,3% no ano. A previsão em janeiro era de que cresceria 1,9% em 2018. Em outubro, essa estimativa era de 1,5%.

O número, porém, ainda está bem aquém da estimativa mais recente dos analistas do mercado brasileiro, que é de 2,76%. A projeção está em queda há semanas.

“Após recessão profunda em 2015 e 2016, a economia brasileira voltou a crescer em 2017 (…), sustentada por consumo privado e investimento mais fortes”, diz o relatório divulgado ontem (17).

“O ritmo de crescimento foi maior do que esperávamos”, afirmou o economista Maurice Obstfeld, diretor do departamento de pesquisas do FMI.

Segundo o economista, ajudaram a impulsionar a expectativa de crescimento do Brasil o baixo nível de inflação no ano passado, a queda das taxas de juros e as boas condições financeiras globais.

O FMI também elevou as expectativas para o Brasil em 2019. Calcula que o país deverá crescer 2,5% no ano que vem, alta de 0,4 ponto porcentual na comparação com a estimativa feita em janeiro. O mercado espera 3%.

Apesar da melhora nas previsões, o Brasil ainda está mal posicionado em relação aos países emergentes, que devem crescer 4,9% em 2018. Ou seja, com alta de 2,3% neste ano, a economia brasileira não alcançaria nem a metade da taxa de crescimento esperada de seus pares emergentes.

Na comparação com países latino-americanos, o Brasil também fica na lanterna, só à frente da Argentina, que deve crescer 2% no ano.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*