Economia, Notícias

Flexibilização, avanço da vacinação e frio animam comércio para o Dia dos Pais

Dia dos Pais é a quinta data mais importante do comércio. Foto: Arquivo
Dia dos Pais é a quinta data mais importante do comércio. Foto: Arquivo

A flexibilização das medi­das de restrição ao funcionamento do comércio, o avanço da vacinação contra a covid-19 e a que­da nas temperaturas me­lho­raram a expectativa dos co­merciantes relativa às vendas do Dia dos Pais, que será co­me­morado no próximo dia 8.
A data é somente a quinta mais importante do varejo bra­sileiro, perdendo para o Natal e os Dias das Mães, das Crianças e dos Namorados. Porém, ga­nha relevância neste ano por­que é a primeira desde o início da pandemia em que o comércio poderá funcionar praticamente sem restrições, tanto em termos de horário de atendimento como de ocupação dos estabelecimentos.

Com a melhora dos principais indicadores da pandemia, o governador João Doria (PSDB) anunciou ontem (28) novas fle­­­xibilizações nas res­trições im­­postas ao comércio. De 1º a 16 de agosto, o horário de fechamento dos estabelecimentos pas­sará de 23h para 0h e a ocupa­ção limite, de 60% para 80% da capacidade. A partir do dia 17, a ocupação sobe pa­ra 100% e acaba o limite no horário de fechamento.

Assim, o Dia dos Pais funcionará co­mo espécie de “termômetro” pa­ra as demais datas deste segundo semestre, incluindo a Black Friday.

A Associação Comercial e Industrial de São Bernardo (Acis­bec) projeta aumento de 7% nas vendas em comparação ao mesmo período do ano passado. “Será, claro, (um Dia dos Pais) muito melhor que o de 2020, quando as lojas ficaram fechadas, algumas com drive-thru e outras com comércio eletrônico. As regras para o fun­cionamento do comércio es­­tão mais flexibilizadas. Isso se so­­ma ao fato de o consumidor querer sair de casa e po­­der escolher sua opçã­o de pre­sente”, co­mentou o pre­si­den­­te da Acisbec, Valter Moura.

“Se o calendário de vacinação for confirmado nos pró­ximos meses para a maioria da população, a tendência é de o comércio ter um fim de ano melhor, com sinais de recuperação, e um começo de 2022 com pers­pectiva mais concreta de crescimento”, prosseguiu.
A Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) comemorou a decisão do go­verno do Estado, pois entende que, com quase 80% da população adulta com ao menos a primeira dose da vacina contra a covid-19, os consumidores se sentirão mais seguros para visitar os centros de compras.

“A expectativa para o segundo semestre começa a aumentar entre os lojistas. Entende­mos essas medidas como atrativo pa­­ra o Dia dos Pais”, afirmou o presidente da Alshop, Nabil Sa­hyoun, destacando que, com o aumento desde abril do horá­rio de fun­cionamento dos shoppings, o fluxo de frequentadores tem crescido gradualmente.

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo prevê crescimento de 5% nas vendas do Dia dos Pais. A entidade aposta no fim das restrições ao comér­cio para reverter perdas de 30% no faturamento ocorri­das durante as fases de maior aper­to do Plano São Paulo.

“A flexibilização trará impacto positivo para o varejo. Os estabelecimentos dependem do funcionamento completo e mais flexível para que a economia se estabeleça e se­ja possível a retomada do se­tor”, comentou o presidente da FCDLESP, Maurício Stainoff.
A chegada de frente fria ao Estado de São Paulo, com previsão de mí­nima de até 2ºC na região me­tropolitana ama­nhã, também anima os lojistas, que esperam aumento nas ven­das de vestuário, especialmente de itens da estação.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*