Minha Cidade, Política-ABC, Ribeirão Pires, Sua região

Flávia Dotto: ‘nosso maior desafio é atingir um grande número de famílias’

Flávia: “acredito que podemos fazer a diferença na administração”. Foto: DivulgaçãoA primeira-dama de Ribeirão Pires, Flávia Robles Dotto, é formada em Relações Públicas e tem 45 anos. Mãe de duas adolescentes, Vitória e Karina, de 15 e 13 anos, respectivamente, tem desde o início do ano o desafio de tocar as atividades do Fundo Social de Solidariedade como presidente da instituição. “O principal desafio tem sido atingir o maior número de famílias possível por meio das ações do Fundo Social de Solidariedade e, assim, atender às necessidades básicas, como a doação de roupas e alimentos, além de ajudá-las por meio dos cursos de capacitação profissional, possibilitando transformar vidas”, destacou.

Envolvida nas atividades do Fundo, que no primeiro semestre formou 180 alunos nos cursos de capacitação em Corte e Costura, Informática, Padaria Artesanal e Assistente de Cabeleireiro, Flávia tem se empenhado para dar conta de todas as atividades, sem deixar de lado os prazeres como ir ao cinema, fazer ginástica e ler.

“Acredito que quando fazemos o que gostamos, arrumamos tempo para tudo. Sempre fui muito versátil e agitada, por isso consigo conciliar bem todas as atividades. Procuro tomar cuidado para que os momentos em que passamos juntos sejam de qualidade. Acho que esse é o caminho”, pontuou.

Entre as principais realizações do Fundo Social este ano, a primeira-dama destacou a realocação da sede da instituição para um prédio próprio municipal, saindo do aluguel e gerando economia para os cofres públicos, além da arrecadação de, aproximadamente, 40 toneladas de alimentos não perecíveis que foram destinados a mais de 60 entidades assistenciais e religiosas do município.

“Também possibilitamos e acompanhamos a ida dos nossos idosos a 21ª edição dos Jogos Regionais do Idoso (Jori), realizado na Praia Grande (SP); além de promover a Campanha do Agasalhinho, que beneficiou famílias de crianças em situação de vulnerabilidade social, nascidas ou não no Hospital e Maternidade São Lucas, e a do Agasalho”, citou Flávia.

A exemplo de outras primeiras-damas da região, Flávia considera esse termo “fora de época”. “Acredito que podemos fazer a diferença na administração municipal por meio das ações sociais, ajudando, de alguma forma, a mudar a vida das pessoas que mais precisam. Um simples gesto de amor pode significar muito para quem precisa. Esse é o nosso verdadeiro papel”, disse.

A presidente do Fundo Social não tem pretensões políticas em cargos eletivos. “As ações e campanhas da instituição servem para contribuir com a boa gestão do atual governo”, afirmou.

Sobre a participação feminina na política, Flávia avalia que ainda é muito tímida. “Acredito que com o tempo e o empenho das mulheres, as coisas vão mudar. A mulher tem um jeito de ver as coisas que o homem não tem. Nós somos mais sensíveis; o homem é mais equilibrado. Determinadas coisas não escapam à sensibilidade feminina. Nós mulheres temos que avançar cada dia mais”, disse.

“Procuro sempre trabalhar em parceria com as demais secretarias, porque acredito na força e união da administração. Com certeza esta gestão já está fazendo a diferença em Ribeirão Pires”, finalizou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*