Copa do Brasil, Esportes

Flamengo e Corinthians apostam em camisas 10 na Copa do Brasil

Flamengo e Corinthians apostam em camisas 10
Jadson joga em um elenco sem grandes estrelas e, por isso, sua responsabilidade é maior. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Atuar como o cérebro do time, encontrar espaços em meio às retrancas e, sobretudo, criar jogadas de ataque serão as tarefas do corintiano Jadson e do flamenguista Diego hoje (13), às 21h45. Nesse horário, Corinthians e Flamengo se enfrentam no Maracanã, pela rodada de ida das semifinais da Copa do Brasil.

Os dois camisas 10 têm em quem se inspirar: Zico e Neto, ídolos dos dois clubes nas décadas de 1980 e 1990.

Vinte e nove anos depois do primeiro embate entre as duas equipes no torneio mata-mata, o time paulista tem a chance de dar o troco no rival carioca, que o eliminou nas quartas de final em 1989.

Assim como hoje, naquela ocasião o Flamengo fez a partida de ida em casa. Com gols de Nando e Zico, o time rubro-negro saiu na frente no duelo.

Na volta, com grande atua­ção de Neto, o Corinthians ven­ceu por 4 a 2, mas o placar não foi suficiente para levar o time à fase seguinte por causa do critério do gol qualificado, que não existe na edição deste ano.

O ex-camisa 10 corintiano se exime da culpa pela desclassificação. “Fiz o primeiro gol, olímpico, e ainda fiz o quarto. Dei a classificação para o Co­rinthians.

Quem tinha de fa­zer diferente era a defesa, que não podia ter tomado gols. Fiz mais do que tinha de fazer”, afirmou Neto.

Para o meia, o alvinegro precisa ter a mentalidade de time pequeno para passar pelo rival desta vez. “Pode perder de um 1 a 0 lá, ganhar de 1 a 0 aqui e ir para os pênaltis.”

Apesar de o Flamengo es­tar em momento melhor, Zico também prevê equilíbrio, sobretudo pelas características de Jadson e Diego.

“Os dois têm estilos parecidos. São armadores, decidem nas bolas paradas e já passaram dos 30 anos. São lideranças técnicas para os times. As torcidas esperam muito de Jadson e Diego”, afirmou.

A missão de Jadson, porém, é mais difícil, já que, em um elenco sem grandes nomes, a responsabilidade dele é maior.

A tarefa é semelhante à de Neto em 1989. Já Diego, a exemplo de Zico, faz parte de uma equipe mais qualificada.

Isso, porém, não faz o ex-jogador do Flamengo atribuir favoritismo ao rubro-negro. “É um clássico e não tem favorito. Em jogos assim, o time geralmente se garante fazendo o resultado em casa”, afirmou.

É justamente por isso que Neto se mostra mais confiante para o duelo da volta, marcado para o dia 26, no Itaquerão.

Hoje, a grande novidade na escalação corintiana será o lateral direito Fagner, que estava lesionado, mas se recuperou antes do previsto. O jogador havia sido cortado dos amistosos da seleção brasileira nos EUA porque não teria tempo para se recuperar. Jair Ventura sacou Pedrinho e escalou a equipe com três volantes: Ralf, Gabriel e Douglas.

 

FLAMENGO X CORINTHIANS

Ár­bi­tro: Bráulio Silva Machado (SC). Estádio: Maracanã, no Rio, às 21h45. TV: Globo, Sportv, Fox Sports.

FLAMENGO
Diego Alves; Rodinei, Léo Duarte, Réver e Renê; Piris (Cuéllar), Arão (Paquetá), Everton Ribeiro, Vitinho e Diego; Uribe. Técnico: Maurício Barbieri.

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Gabriel, Douglas e Jadson; Clayson e Romero. Técnico: Jair Ventura.

 

Fagner se recupera, é relacionado e provoca revolta no rubro-negro

O Corinthians precisou se defender ontem (11) das críticas que vinha sofrendo do Flamengo pela escalação de Fagner no jogo hoje, no Maracanã.

O clube contesta o prazo de recuperação dado pelo alvinegro no dia 31 de agosto, quando informou que o lateral-­direito tinha lesão na coxa esquerda, o que o fez ser cortado da última convocação da seleção brasileira.

Fagner havia sido chamado para os amistosos contra os EUA, no último dia 7, e El Salvador, ontem. Por isso, Fagner não defenderia o Corinthians contra o Flamengo. Porém, o atleta teve rápida recuperação e foi liberado para a semifinal.

“A desconvocação de Fagner da seleção brasileira ocorreu após envio de exames específicos e de imagens diretamente à CBF, e a decisão foi tomada exclusivamente pela entidade”, defendeu-se o Corinthians, em nota. O clube ainda divulgou o exame do atleta.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*