Diadema, Política-ABC, Sua região

Filippi diz que Diadema escolheu a esperança; Taka: ‘somos a renovação’

No primeiro turno, Filippi conquistou 45,65% dos votos (92.670) e Yamauchi, 15,42% (31.301). Fotos: Divulgação
No primeiro turno, Filippi conquistou 45,65% dos votos (92.670) e Yamauchi, 15,42% (31.301). Fotos: Divulgação

José de Filippi (PT) e Taka Yamauchi (PSD) vão disputar o segundo turno das eleições em Diadema. O petista conquistou 45,65% dos votos (92.670) e Yamauchi, 15,42% (31.301 votos). Enquanto Filippi tentará, no próximo dia 29, conquistar o quarto mandato à frente da Prefeitura, Taka disputa as eleições para o Executivo de Diadema pela segunda vez.

Nesta segunda-feira (16), Filippi afirmou que começa a semana com muita gratidão e esperança em um futuro me­lhor. “Falta muito pouco para retomarmos o caminho de uma Diadema mais feliz. Vence­mos no primeiro turno e vamos vencer no segundo. Dia­dema escolheu a espe­rança. Continua­mos nossa jornada, cada vez mais perto de um futuro melhor para nossa cidade. Daqui a 13 dias é 13 na urna.”

Taka destacou que representa a renovação e o PT, o re­trocesso. “A virada começa hoje. A história agora é outra. Tudo o que a população quer é mudar em Diadema. Vamos mudar a história da cidade, porque o nosso povo já está cansado de promessas mentirosas. Agora mais do que nunca, Diadema está perto de viver um novo tempo”, afirmou.

Para Filippi, uma eventual vitória terá significado especial para o partido. “Voltando para Diadema, acredito sim que aqui pode ser novamente o símbolo dessa guinada do PT após os últimos anos de ataques e injustiças”, afirmou.

O petista disputa as eleições com chapa pura, tendo por vice Patty Ferreira, mas conta com o apoio dos partidos Solidariedade, PL, Avante e Patriota.

Já Yamauchi era o secretário de Obras do governo tucano de Ribeirão Pires, mas deixou o cargo para disputar as eleiçõe. Taka formou coligação com PTB, Rede e MDB, partido de sua vice, Maria do Socorro para concorrer ao pleito este ano.

 SEGUNDO TURNO

A disputa por um lugar no segundo turno foi acirrada. Nas pesquisas de intenção de voto realizadas antes das eleições, Taka aparecia empatado tecnicamente com Ronaldo Lacerda (PDT) e Ricardo Yoshio (PSDB), seguidos de perto por Revelino Almeida, o Pretinho (DEM).

A diferença entre Yoshio, que ficou em terceiro, e Taka foi de apenas 1.575 votos. Em quarto, Pretinho, candidato governista e que tinha como vice a ex-secretária Regina Gonçalves (PV), conquistou 10,11% dos votos (20.524).

Em seguida aparece Ronaldo Lacerda (PDT), com 5,26% (10.684 votos); Marcos Michels (PSB), com 2,75% (5.588 votos); Geisel Duarte (Republicanos), com 2,49% (5.054 votos); Denise Ventrici, com 0,93% (1.882 votos); Rafaela Boani (PSOL), com 0,90% (1.835 votos). Votos brancos tota­lizaram 17.869 ( 7,33%) e nulos, 21.152 (8,68%).

Jhonny Rich, do PSL, con­quistou 0,75% dos votos (1.532); Arquiteto David (PSC), teve 0,68% (1.378 votos); Dr. Airton (PMB), 0,24% (485 votos); e Professor Ivanci (PSTU), o,18% (360 votos).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*