Artigo, Serviços

Férias escolares… quais são os seus planos?

Não há como negar, está sendo um semestre absolutamente sui generis, crianças de volta ao colégio, nós num sistema híbrido que em determinadas épocas do mês nos convida mais ao presencial, outras mais ao home office, que nos conduz a uma falta de rotina sem igual.

Eu não sei como é a sua agenda, mas a minha é de papel, do tamanho de um caderno universitário e escrita a lápis para dar conta de tantos compromissos que vou assumindo. Eles seguem dançando entre as páginas, e nessa hora, penso: não sou só eu que estou enlouquecendo.

Nunca fui tão organizada, tão pragmática, em casa e no trabalho; o tempo é cronometrado pra quase tudo, a rotina precisa ter uma sequência (quase) lógica. Nem me reconheço e ainda assim, tive que fazer algumas escolhas para honrar compromissos assumidos. As férias estão chegando, isso é o que interessa!

Falando em férias, e aí? O que você está pensando em fazer? Viajar depois de dois anos loucos e isolados, muitos de nós literalmente presos dentro de casa. Pois andei olhando os preços das viagens e, sinceramente, não são exatamente atraentes.

Viajar no Brasil sempre foi e continua muito caro, nem mesmo o sujeito mais otimista dessa vez acredita que os preços vão mudar a seu favor.

Se você pensou em viajar para Europa, o cenário lindo e sempre sedutor está sofrendo com a guerra entre Rússia e Ucrânia. Ainda que o turismo esteja superando mais essa adversidade, os preços estão bastante inflacionados por lá, seja em função da redução da oferta de inúmeros produtos, seja pelo aumento da demanda. Sem contar, que o câmbio ainda não está favorável para nós no quesito compra de moeda estrangeira.

Se você pensou em ir para América do Norte, não é muito diferente: preços altos e dólar nada convidativo.

Pensando assim, o melhor é viajar aqui mesmo pela América do Sul. Meu caro leitor, take it easy! São viagens incríveis, mas bem caras também! Fique atento, em relação a alguns países como Peru, México e Chile o Real de fato vale mais, mas pesquise bastante, os preços nesses destinos são bem altos e a diferença favorável das moedas acaba se perdendo com o alto preço dos produtos e serviços oferecidos.

Se o seu plano é viajar, não deixe de incluir na sua carteira de investimentos ativos com o objetivo de fazer headge cambial, uma importante estratégia que tem como principal objetivo proteger o patrimônio de possíveis variações da moeda local. Isso é importante! Além disso, verifique se você possui milhas, use aplicativos para comparar preços de passagens e hospedagem. Algumas fintechs pesquisam para você as melhores cotações para compra de moeda estrangeira.

Busque se planejar para as férias com antecedência, de uma maneira geral, quanto mais perto das férias, mais cansados, menos racionais somos. Assim, acabamos dando férias para o nosso cérebro também e relaxamos mais com os gastos, com as compras por impulso, aquisições mais caras e muitas vezes que só combinam em seu local de origem.

Planeje-se! Ao contrário do que muitos pensam, planejamento financeiro não te engessa, um planejamento financeiro bem-feito, te liberta!

Paula Sauer é economista, especialista em educação financeira e psicologia econômica, professora de Economia Comportamental na ESPM.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*