Brasileirão, Esportes

Felipão revela susto com proposta do Palmeiras

Felipão revela susto com proposta do Palmeiras
Felipão recebeu de Galiotte a camisa 3, referência a terceira passagem pelo clube. Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras

O Palmeiras apresentou, ontem (3), seu novo treina­dor, já velho conhecido da torcida: Luiz Felipe Scolari. O técnico foi anunciado pelo presidente alviverde, Maurício Galiotte, e posou para fotos com uma camisa de nú­mero 3, representando sua terceira passagem pelo clube.

“Felipão reencontra nossa torcida, com história maravi­lhosa no futebol, história maravilhosa na Sociedade Esportiva Palmeiras. Um téc­nico extremamente compe­tente e renomado, muito identificado com nosso clube, com nossos valores, com nosso torcedor”, disse Galiotte.

O treinador se disse motivado para a volta à equipe que comandou de 1997 a 2000 e entre 2010 e 2012. Felipão ain­da revelou que se surpreendeu com o convite feito pelo Palmeiras.

O primeiro contato foi feito pelo diretor de futebol alviverde, Alexandre Mattos, quando o treinador ain­da morava em Cascais, cidade da região metropolitana de Lisboa, em Portugal.

“Estava um pouco assustado, porque tocou o telefone de madrugada. Depois que atendi é que fui me dar conta, e conversando vi a possibilidade de voltar”, disse Felipão, que revelou estar no radar de algumas seleções na ocasião.

“Voltei para a cama e não dormi mais, assustado. Depois fui conversar com a família, porque tínhamos ou­tro planejamento.” Felipão disse que a identificação com o clube pesou na decisão e completou: “Estou muito feliz em retornar a minha casa”.

Scolari comparou a situação atual do clube à de sua segunda passagem. Em 2012, o time não contava com o Allianz Parque, em reformas, e precisava recorrer a outros estádios na Capital e no Interior do Estado. “Na última oportunidade, éramos itinerantes, porque não tínhamos nosso estádio, que é maravilhoso.”

Naquele ano, o time foi campeão da Copa do Brasil, com Felipão, mas acabou rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro, já sem o treinador gaúcho no comando. “Hoje, temos uma estrutura que só vivi em Londres, no Chelsea, e em nenhum outro lugar. É espetacular o que o Palmeiras possui e pode dar a seus jogadores e ao seu técnico. Quanto ao elenco, é muito bom, como o de outros times do Brasil”, analisou o treinador.

ESTREIA AMANHÃ

Scolari estará à frente da equipe no jogo de amanhã (5), contra o América-MG, no Independência, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O vínculo do técnico com o clube vale até o final de 2020.

O Palmeiras ocupa a sexta posição do Brasileiro, com 26 pontos, e se classificou as oitavas da Libertadores com a me­lhor campanha.

 

Treinador garante que não vai priorizar uma das três competições

O novo técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, afirmou que não vai priorizar uma competição no prosseguimento da temporada. O time está nas quartas de final da Copa do Brasil, nas oitavas da Liber­tadores e ocupa a sex-ta colocação do Brasileiro.

“Não vamos priorizar ne­nhuma competição. Temos três e vamos disputar as três. Temos o Brasileiro até o final e, na Copa do Brasil e Libertadores, você tem de ganhar, do contrário não continua. Não pode priorizar, tem de ganhar todas”, justificou.

Ciente de que precisa dar nova cara ao Palmeiras, Felipão sabe da exigência da torcida. “Preciso fazer dessa equipe competitiva o tempo todo. Para isso, preciso conhecer os atletas para ver como posso traba­lhar.”

 

Borja viaja com Felipão para encarar o América-MG em Belo Horizonte

Além da estreia de Luis Felipe Scolari, o Palmeiras contará com o reforço do artilheiro da equipe na temporada. O treinador e Borja viajariam ontem (3) à noite para a Capital mineira, onde o time enfrenta, amanhã, o América-MG, pelo Brasileirão.

Borja, 25 anos, encarou trabalho de condicionamento físico, após se recuperar de uma artroscopia no joelho direito, que foi realizada no início de julho, após a disputa da Copa do Mundo.

Borja era cotado para atuar contra o Bahia, em Salvador, no jogo da última quarta-feira, pela Copa do Brasil. Porém, a comissão técnica não quis arriscar. Deyverson foi titular contra o Bahia, mas foi expulso no final do confronto.

O atacante não atua pelo clube desde 19 de maio, data da vitória palmeirense sobre o Bahia, por 3 a 0, válido pelo Campeonato Brasileiro. O camisa 9 palmeirense vinha sendo um dos desta­ques, tanto que permanece como o artilheiro da equipe no ano, com 15 gols marcados em 23 partidas.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*