Economia, Notícias

Faturamento da indústria cresce 2% em julho, mas emprego cai

Faturamento da indústria cresce 2% em julho, mas emprego cai
CNI entende que o setor ainda se ressente de demanda mais forte. Foto: ABr

O faturamento da indústria 2% em julho na comparação com o mês anterior, na série livre de ajustes sazonais. O dado consta da pesquisa Indicadores Industriais, divulgada ontem (2) pela Confe­deração Nacional da Indústria (CNI).

Trata-se do segundo mês consecutivo de alta do fa­turamento e a primeira vez no ano que o faturamento cresce por dois meses seguidos. Apesar disso, o aumento não foi acompanhado do crescimento das horas trabalhadas na produção ou do emprego, que tiveram queda pelo terceiro mês seguido.

Após o ajuste sazonal, as horas trabalhadas tiveram que­da de 0,5% em julho na com­paração com o mês anterior, acumulando recuo de 1,1% nos últimos três meses. O emprego, por sua vez, registrou recuo de 0,1% no mês. O rendimento médio apresentou recuo também, de 0,2% no mês, acumulando queda de 0,9% nos dois últimos meses.

A pesquisa aponta que a Utilização da Capacidade Ins­talada (UCI) de julho atingiu 77,7%, o que significa aumento de 0,1 ponto porcentual an­te o apurado no mesmo mês do ano passado.

“A indústria continua sem registrar recuperação sig­ni­ficativa na comparação com 2018. Na verdade, todos os indicadores mostram queda, ainda que inferiores a 1%, na comparação com julho de 2018”, destaca a CNI.

OCIOSIDADE

Na avaliação da entidade, a indústria ainda se ressente de demanda mais forte, a qual estimule o aumento da produção e a ocupação da capacidade instalada. “A redução da ociosidade no setor é fundamental para permitir a retomada do investimentos, o que acelera­ria a recuperação da indústria”, afirmou o economista da CNI Marcelo Azevedo.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*