Economia, Notícias

Família & Finanças: Entrou dinheiro extra?

Família & Finanças
Sérgio Biagioni Junior

Por Sérgio Biagioni Junior

Caro(a) leitor(a), sempre que receber algum dinheiro extra ou inesperado, provavelmente você será afetado pela “contabilidade mental”, mesmo sem entender direito o que esse processo significa.

Conhecendo o conceito de contabilidade mental, você descobrirá se o destino que pretende dar para o recurso extra é mesmo o ideal e necessário.

Para compreender como nosso cérebro se comporta financeiramente, podemos buscar a explicação em alguns conceitos econômicos.
Os economistas mais conservadores defendem a tese de que devemos tratar nosso patrimônio como uma coisa só, independentemente de onde o recurso tenha vindo ou se formado.

Porém, segundo a área de estudos de Finanças Comportamentais, separamos o patrimônio em partes, para só então tomar decisões de forma individual. Isso é contabilidade mental, ou seja, a separação do patrimônio em compartimentos mentais diferentes.
Calma, vou explicar de maneira mais simples.

Provavelmente, você deve conhecer alguém que poupa dinheiro para os filhos, mas ao mesmo tempo está usando o limite do cheque especial, certo? Este é um exemplo da contabilidade mental agindo de forma prejudicial em nossas finanças. Separa-se o patrimônio em partes diferentes.

Outro exemplo de contabilidade mental, mas agindo de forma positiva, ocorre quando separamos uma parte do orçamento no início de cada mês para investir, ou seja, formar poupança para diversos fins.

Então, quando receber dinheiro extra ou inesperado, como participação nos lucros e resultados, 13° salário, horas extras ou herança, lembre-se de que a contabilidade mental pode lhe dizer que aquele valor é um “presente” só seu e que não deve ser utilizado da mesma forma que o salário de todos os meses.

Portanto, se você está com dívidas e receber este “presente” extra, o melhor a fazer é quitar suas obrigações e sair do vermelho.

Porém, no sentido contrário, se o ilustre presente chega e você não tem dívidas e suas finanças estão em ordem, a contabilidade mental pode agir positivamente, de forma a lhe ajudar a investir ou mesmo tirar aquele sonho do papel.

Sendo assim, antes de tomar qualquer decisão financeira, pensei friamente, ponderando todos os reflexos de sua resolução.

Se você ficou com alguma dúvida sobre este assunto, manda uma mensagem que te explico. Meu e-mail é o falandofacil123@gmail.com e meu site é o www.sergiobiagioni.com.br.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*