Economia, Notícias

Fábrica da Saab em São Bernardo começará a produzir em 2020

Saab lança pedra fundamental de fábrica em São Bernardo
Fábrica no bairro Cooperativa vai produzir seis tipos de peças estruturais. Foto: Reprodução/Saab

A Saab lançou, ontem (9), a pedra fundamental de galpão de 5 mil metros quadrados que abrigará sua futura fábrica de aeroestruturas para jatos de combate Gripen: a Saab Aeronáutica Montagens, no bairro Cooperativa, em São Bernardo.

A SAM produzirá aeroestruturas para o caça brasileiro Gripen – que será o substituto da frota de 36 aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) entre 2019 e 2024 – e se prepara para fazer parte da cadeia de suprimentos global da Saab.

“Estamos transferindo conhecimento e capacidade de produção de aeroestruturas complexas para o Brasil, em conformidade com nosso contrato de fornecimento. A unidade está planejada para fazer parte da cadeia de fornecimento global da Saab para os mercados de aviação civil e de defesa”, explicou Mikael Franzén, chefe de negócios da Unidade Gripen Brasil da Saab.

A SAM será responsável pela produção de seis peças estruturais complexas para o Gripen, como o cone de cauda, ​​freios aerodinâmicos, caixa de asas, fuselagem dianteira para as versões de assento único e de dois lugares e fuselagem traseira para a versão de um único assento.

“Este é o começo da instalação da fábrica. Estamos montando o escritório, contratando pessoal e fornecedores. Até 2020, toda a estrutura da unidade estará pronta para começar a fabricar os componentes do Gripen”, explicou Marcelo Lima, diretor-geral da SAM.

Quando as operações começarem, em 2020, a SAM terá 55 funcionários. Esse número deve aumentar para 200 até 2024. Entre os profissionais figuram engenheiros e técnicos, que serão treinados em Linköping, na Suécia, por até 24 meses.

“Os funcionários da fábrica serão profissionais altamente qualificadas para trabalhar em estruturas de fuselagem complexas, metálicas e compostas, impulsionando nosso programa de transferência de tecnologia. Ao final deste projeto, teremos mais de 84 mil horas de treinamento somente para funcionários da SAM”, disse Marcelo Lima.

Parceria com a Akaer

A Saab AB será a acionista majoritária da SAM, com 90% das ações, enquanto a empresa de engenharia brasileira Akaer será acionista minoritária, com 10%. Ao mesmo tempo, a Saab aumentou sua participação na Akaer para 28% em um contrato de troca de ações.

“A parceria com a Akaer começou antes mesmo de a Saab ser escolhida pela FAB. O trabalho começou com o desenvolvimento de peças estruturais e engenharia, e agora também atua na área de fabricação. Desde 2009, a Akaer cumpriu mais de meio milhão de horas trabalhadas no Programa Gripen”, disse Franzén.

“A participação acionária da Akaer na SAM fortalece nossa parceria duradoura com a Saab e está de acordo com a estratégia de expansão, diversificação e internacionalização de nossos negócios”, disse Cesar Augusto Andrade e Silva, presidente da Akaer.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*