Diadema, Minha Cidade, Sua região

Fábrica da Cultura de Diadema será inaugurada no dia 23

Fábrica da Cultura de Diadema será inaugurada no dia 23
Fábrica da Cultura demandou investimentos de R$ 16,9 milhões. Foto: Divulgação

Começou a contagem regressiva para a abertura da Fábrica de Cultura de Dia­dema à população. Nesta terça-feira (13), o prefeito Lauro Michels (PV) disse em entrevista exclusiva ao Diário Regional que as primeiras atividades devem ocorrer no dia 23, quando o equipamento será inaugurado com extensa programação.

A informação foi confirmada pela Poiesis, Organização Social de Cultura (OSC) escolhida por meio de chamamento público para ser a gestora da espaço, fruto de parceria entre o governo do Estado e a prefeitura.

No começo de setembro, a Poiesis informara à reportagem que o equipamento seria inaugurado na primeira semana de novembro. Porém, de acordo com o instituto, houve atraso nas obras de adequação do prédio, entregue em março pelo então governador Geraldo Alckmin (PSDB).

“O Estado de São Paulo está no azul, mas também passou por dificuldades durante a crise. (O atraso) não é um problema específico de Diadema. É dos 645 municípios”, minimizou Michels.

A programação terá início às 9h e inclui a apresentação de hip hop do grupo Mac Fly Mob, formado por jovens de Diadema, e do grupo circense Tapias Voadores, além de roda de capoeira, sarau cinematográfico e live painting. Para a abertura, as crianças poderão aproveitar as barracas de algodão doce, pipoca e cachorro-quente, além de pula-pula, piscina de bolinhas e pintura facial.

A Fábrica da Cultura estará aberta ao público de terça-feira a domingo, das 9h às 17h, sempre com atividades gratuitas. Para janeiro, a Poiesis – que vai gerenciar o equipamento até o final de 2020 ao custo de R$ 6,5 milhões, bancados pelo Estado – promete programação de férias e a abertura de inscrições para ateliês e trilhas, que serão realizadas no contraturno escolar.

A unidade de Dia­dema é a 11ª da rede e a primeira fora da Capital. Com mais de seis mil metros quadrados de área construída, o espaço tem o mesmo formato das dez unidades em funcionamento e vai oferecer cursos de várias linguagens artísticas, oficinas, biblioteca e workshops, entre outras atividades.

As obras tiveram início em junho de 2014 e foram concluídas em março deste ano, ao custo de R$ 16,9 mi­­lhões, investidos pelo go­verno do Estado. A prefeitura cedeu o terreno, lo­calizado na avenida Ve­rea­dor Juarez Rios, no Centro.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*