Brasileirão, Esportes, Futebol

Fábio Carille terá Corinthians ideal pela primeira vez em dois meses

Arana se recuperou antes do tempo previsto pelo clube. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansAo que tudo indica, o Corinthians terá todos os seus titulares na partida contra o Santos, no domingo (10), na Vila Belmiro. Guilherme Arana, a última dúvida, parece estar pronto para voltar.

O lateral esquerdo surpreendeu ao treinar normalmente ontem. A presença dele era esperada no gramado, mas a expectativa era por uma carga limitada.

Recuperado de lesão na coxa direita, o atleta trabalhou sob sol forte no CT do Parque Ecológico. Na atividade em campo reduzido, na qual três times se revezavam na disputa, Arana atuou sem limitações aparentes na movimentação.

Em determinado momento do treino, Arana recebeu a bola na esquerda e arriscou chute forte, acertando o ângulo esquerdo do goleiro Walter.

O lateral havia se machucado na derrota do Corinthians para o Vitória, no dia 19 de agosto. A previsão inicial apontava recuperação em um período de quatro a seis semanas, mas Arana reagiu bem e, não havendo imprevistos, voltará a atuar após apenas três semanas.

“O Arana é um jogador importantíssimo. Vive um momento especial na carreira, atingiu maturidade muito rapidamente. Ficamos felizes pela volta”, disse Gabriel.
A partir de hoje, Fábio Carille poderá efetivamente treinar a equipe que enfrentará o Santos. Fez alguns ensaios, mas sem Arana e sem os atletas que estavam a serviço de suas seleções.

Cássio apareceu no CT ontem. Fagner, seu companheiro de seleção brasileira; Balbuena e Romero, do Paraguai, permitirão ao técnico contar com o time titular.

A última vez que Carille teve todos à disposição foi na vitória sobre o arquirrival Palmeiras, no dia 12 de julho. Assim, o treinador poderá es­calar: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Arana; Gabriel, Maycon, Jadson e Romero; Ro­driguinho e Jô.

Recuperação

Gabriel é um dos jogadores mais satisfeitos com a pausa no Campeonato Brasileiro. O período de duas semanas sem entrar em campo permitiu ao volante do Corinthians ganhar fôlego em uma temporada desgastante.

O cabeça de área está entre os atletas com maior número de partidas no ano. Foram 50 até aqui, e seu corpo estava pedindo água.

“Essa semana, para mim, foi maravilhosa. Vinha sen­tindo desgaste muscular, muito cansaço. Fiz o reforço, o fortalecimento, para aguentar o restante da maratona”, afirmou o camisa 5 corintiano.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*