Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

Expedição Billings chega ao fim na Prainha do Riacho Grande

Robson: “houve  grande salto na  qualidade da água”. Foto: Reprodução FacebookIniciada no dia 27 de fevereiro, a Expedição Billings, que se propõe a avaliar a qualidade da água do reservatório que abastece a região, chegou ao fim nesta quinta-feira (11), na Prainha do Riacho Grande. Foram sete semanas e cerca de 462 km percorridos para coleta de dados e amostras de água de 164 pontos da represa. O trajeto foi completado pelo ecoesportista Dan Robson, que integra o projeto Índice de Poluentes Hídricos (IPH), desenvolvido pela Universidade Municipal de São Caetano (USCS).

“No geral, houve um grande salto em relação à qualidade. Agora vamos descobrir como isso aconteceu para que sirva de exemplo para os próximos anos. Os próprios moradores e pescadores nos dizem que a qualidade melhorou e eles são o nosso termômetro. Porém, ainda está longe do ideal. Há ainda seis braços com problema de poluição, mas há esperança. É só haver vontade de todos”, disse o ecoesportista.

De acordo com Dan Robson, a melhora da qualidade da água pode ser explicada por obras de saneamento nas proximidades de comporta da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE), na região do Estrada dos Alvarengas. Este é o terceiro ano de realização da expedição, cujo projeto prevê coleta de amostras e análise da água por 10 anos.

O relatório final da expedição deverá ser concluído no final da próxima semana. O documento deverá mostrar que, dos 31 pontos analisados em área pertencente a São Bernardo, 15 foram considerados bons e 16 regulares.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*