Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Ex-assessora de Dib sai do anonimato, se filia à sigla de Manente e é pré-candidata a vereadora em São Bernardo

Ex-assessora de Dib sai do anonimato, se filia à sigla de Manente e é pré-candidata a vereadora em São Bernardo
Amira: “sempre digo que não sei tudo, mas o pouco que sei aprendi com o melhor”. Foto: Arquivo pessoal

Amira Laila, especialista em redes sociais e ex-assessora de William Dib desde os tempos que era prefeito de São Bernardo, passando pelo mandato de deputado federal e pelo cargo de presidente da Anvisa, sai do anonimato dos bastidores políticos, se filia ao  Cidadania, de Alex Manente, e é pré-candidata a vereadora

A senhora sempre atuou nos bastidores, com serviço técnico. Por que resolveu se filiar e se apresentar como pré-candidata a vereadora?

Foi um processo; uma transição natural. Como técnica, mantive contato diário com pessoas diversas, com suas dúvidas e demandas da população da nossa cidade. Sempre fui inconformada com o fato de ver problemas e não poder fazer mais. Essa ideia não é nova e agora surgiu essa oportunidade e sei que, juntos, podemos trabalhar pela transformação na qualidade de vida da população.

O que significa política ou como a senhora vê a política?

A  boa política é a arte de fazer o bem há um maior número de pessoas. São as ações políticas que transformam a qualidade de vida de uma grande parcela da população. Isso é política. Parece utopia, mas não é; apenas observar questões como saúde, educação, moradia

As redes sociais terão grande influência nestas eleições, em sua opinião?

Totalmente. Quem não criar  vínculo eletrônico/digital com seu eleitorado estará em grande desvantagem. Esta eleição será muito influenciada digitalmente. As pessoas exigem essa aproximação com seus representantes e estão certas. Isso deve começar nas campanhas e se estender por todo o mandato. O vereador é a autoridade que a população tem mais proximidade. As redes sociais aumentaram essa aproximação, praticamente ao extremo.

A senhora sempre fala muito do ex-prefeito William Dib. Qual o papel dele nesse processo?

Dr Dib é amigo, um líder. Sempre digo que não sei tudo, mas o pouco que sei aprendi com o melhor. Procurei o Dr Dib e coloquei minha vontade de concorrer nessas eleições e ele me apoiou de imediato. Isso foi fundamental para entrar nessa disputa, por isso sou pré-candidata a vereadora. Aprendi com o exemplo.

 Qual o papel do deputado federal Alex Manente nessa futura candidatura?

Alex Manente é um líder nato. Muito jovem, mas ao mesmo tempo com muita bagagem. O apoio do Alex e o acolhimento no Cidadania é fundamental no processo da pré-candidatura. Importante estar junto com quem tem experiência.

As redes sociais são rápidas. A senhora vive em um mundo tecnológico, mas a política ainda gatinha nesse campo, vive muito na era analógica. Não será um choque de realidades distintas?

Como já destaquei as redes sociais são de suma importância, mas também vivo o dia a dia. Sou filha, irmã, esposa, mãe. Não será um choque de realidades, mas uma junção dessas realidades, porque o grande segredo da política e da vida em geral é lidar, trabalhar e ajudar pessoas. O foco sempre será o ser humano e suas necessidades e a melhor forma de acolhe-las.

 Quem a conhece diz que a sua vida deu uma reviravolta com o casamento e a primeira maternidade e continuou mudando. Como será sua vida daqui para a frente?

Sim, foi uma grande experiência para a qual  não me julgava preparada. Porém, aprendi muito. Meu marido me apoia em tudo e a primeira maternidade foi muito especial. Agora são quatro crianças. Minha vida é um desafio diário, bem como a das mulheres trabalhem fora, ou seja, donas de casa. Mesmo assim fazemos mais de uma coisa ao mesmo tempo

Além de todas as polêmicas da rede social a senhora tem sido intransigente defensora dos portadores de necessidades especiais e do uso do canabidiol. Explique.

É inadmissível que os poderes da República olhem para pessoas portadoras de necessidades especiais com o mesmo olhar que dá para aqueles sem estas dificuldades, independente se essa diferença é física ou cognitiva. Não se trata de justiça, não se trata de ideologia, se trata de sermos humanos. Caso contrário,  não há qualquer sentido viver em sociedade, e muito menos a existência de uma estrutura política.

Grande parte das dificuldades físicas e de aprendizado pode ser driblada ou reduzida de forma importante através de melhora da infraestrutura para cadeirantes, serviços de saúde e educação voltados especificamente para crianças com atraso de desenvolvimento, atendimento de fisioterapia intensivo para acidentados, entre outras medidas. Isso além de ser obrigação do Estado, por força constitucional, permite que muitas pessoas tenham uma vida próxima da maioria das pessoas e tendo um papel ativo na família, sociedade e economia.

Quanto ao canabidiol, é uma discussão que faz tanto sentido quanto discutir se uma pessoa com meningite deveria ter acesso a antibióticos ou se um diabético deveria ter acesso a insulina. Qualquer pessoa que responda não deveria ser avaliada para uma possível psicopatia.

Quando se tem, por exemplo, uma criança que tem 50 ou 60 crises epiléticas por dia e passa a ficar sem convulsões por semanas, a se comunicar com os pais e a aprender coisas com um remédio absolutamente seguro para o organismo e reconhecido pela medicina, pouco importa de onde vem esse remédio. Nesse caso o remédio vêm da maconha, mas ainda assim é um remédio e deve ser tratado como tal, da mesma maneira que ninguém passa por uma cirurgia sem anestesia só porque o anestésico vêm do ópio, que por uma coincidência também pode ser usado como entorpecente.

O que a senhora pretende defender como bandeiras?

Como vereadora meu principal papel será fiscalizar o Executivo, coisa que já faço diariamente através das redes da Tv São Bernardo. Mas pouco poder de ação tenho, acredito que como vereadora poderei agir mais e exigir mais. Sem esquecer o que motivou a seguir esse caminho, priorizar a saúde e a educação, defender os portadores de necessidades especiais, e ser a voz dos anseios da população em geral na Câmara Municipal

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*