Política-ABC, Regional, Sua região

Estado abre licitação para obras do piscinão Jaboticabal

Estado abre licitação para  obras do piscinão Jaboticabal
Reservatório será construído na divisa de São Paulo, São Caetano e São Bernardo. Foto: Reprodução DAEE

O Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) do Governo do Estado de São Paulo abriu licitação, no mode­lo de concorrência pública, visando à seleção de empresa para cons­trução do piscinão Jaboticabal, apontado por estudo do Consórcio Intermunicipal ABC como a principal obra no combate às enchentes na região. A publicação consta na edição desta terça (22) do Diário Oficial do Estado.

“Esse é mais um importante passo para iniciar as obras que vão tirar do papel o Piscinão Jaboticabal. Uma intervenção de grande impacto no combate às enchentes do ABC, que vai reduzir prejuízos, salvar vidas e melhorar as condições de mi­lhares de moradores de áreas consideradas críticas”, afirmou o presidente do Consórcio ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB).

O reservatório será cons­truído nas proximidades da Rodovia Anchieta, na confluência entre os ribeirões dos Couros e dos Meninos, na divisa entre São Paulo, São Bernardo e São Caetano. O equipamento é uma demanda antiga do Consórcio ABC, debatida há pelo menos dez anos.

“O governo de São Paulo está empenhado em viabilizar a construção desse importante equipamento que visa dar mais tranquilidade para a população da região no período das chuvas”, destacou o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado, Marcos Penido.

PLANO REGIONAL

Em 2016, o órgão intermunicipal contratou o Plano Regional de Macro e Microdrenagem do ABC, tendo entre seus objetivos o levantamento das medidas estruturais que devem ser implementadas para combater as enchentes, seguindo as diretrizes de impactos e benefícios regionais. Entre as 259 medidas estru­turais propostas no plano, o Piscinão Jaboticabal destacou-se como a obra mais importante para o combate às enchentes na região.

De acordo com o estudo, a obra deve beneficiar cerca de 930 mil pessoas, considerando população e o fluxo de pessoas nas vias próximas. O custo total do equipamento está estimado pelo DAEE em R$ 315 milhões. O piscinão deve ocupar área de 154 mil metros quadrados e ter capacidade para absorver 900 mil me­tros cúbicos de água.
“Devemos tratar esse projeto, que será o maior reservatório de retenção de água de chuva do Brasil, como uma grande vitória da regionalidade. Foi devido à retomada do protagonismo do Consórcio ABC, sob um novo modelo de gestão, que esse empreendimento, discutido há mais de dez anos, está saindo do papel. Somente foi possível um ganho tão grande para população por conta desse traba­lho integrado entre os prefeitos”, afirmou Serra.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*