Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

Escola de S.Bernardo celebra primeiro mês de aulas em período integral com aprovação de pais e alunos

Mariana, de 10 anos: a aula preferida é a de robótica. Foto: Eberly LaurindoAproveitando o sucesso da As cinco escolas que fazem parte do programa Educar Mais e contam com educação em tempo integral em São Bernardo completaram um mês de aula e aprovação é geral, tanto entre os pais, quanto entre os alunos. Atualmente, 1.174 alunos são beneficiados pelo programa. Na EMEB Profª Sylvia Marilena F. Zanette, no bairro Jordanópolis, 221 crianças de 6 a 10 anos estudam das 8h às 17 horas.

Uma delas é Mariana da Silva Pedro, de 10 anos, aluna do 5º ano. Segundo a estudante, os primeiros dias foram mais cansativos, mas rapidamente se adaptou à rotina mais puxada e tem achado muito bom ter mais horas de aula todos os dias. “Foi bem interessante a mudança. Sempre é bom termos mais ensino”, afirmou a estudante, bastante convicta. A aula preferida de Mariana, que quer ser médica de emergência e investigadora quando crescer, é a de robótica.

A aprovação também parte dos pais, como a dona de casa Amanda de Lima Baptista, mãe de um aluno do primeiro ano e também mãe de ex-aluno da escola, do tempo em que aulas ainda eram em meio período. “A adaptação foi até mais tranquila do que esperava. Ele chega em casa bem disposto, com bastante energia para brincar mais, contando das coisas que fez. Vamos esperar até o final do ano, mas por enquanto, está muito aprovado”, destacou.

Adaptação

A diretora da escola, Vanessa Lima de Oliveira, que era professora desde 2005 e assumiu a unidade este ano, afirmou que a equipe toda tem se empenhado para se adaptar às mudanças. “Tivemos que reorganizar as aulas, porque tínhamos 12 professores e agora são 28. Mas todo mundo tem se empenhado muito e a secretaria tem tido uma atenção toda especial com a gente, não nos sentimos sozinhos em nenhum momento”, pontuou.

A secretária de Educação, Suzana Dechechi, destacou que o foco da educação em tempo integral é na formação do ser humano. “Jogos de tabuleiros, grêmio estudantil, tudo para potencializar o coletivo, nunca o individual. Nunca focando o erro, o ganhador e o perdedor. Queremos formar alunos e cidadãos críticos e com protagonismo”, afirmou.

Tempo de escola

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), afirmou que o programa Tempo de Escola, que promove atividades no contraturno escolar para alunos da rede municipal, está passando por reavaliação. O chamamento público para as entidades parceiras foi renovado nesse semestre, mas as atividades só devem ter início em abril, após apresentação dos planos de trabalho pelas organizações.

Segundo o chefe do Executivo, o projeto tinha várias distorções, e além de não atender a todos os alunos, existem questionamentos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) quando ao repasse dos recursos.

“Estamos fazendo uma auditoria com as ONGS que prestavam o serviço, mas está mantido. Conforme formos ampliando as escolas em tempo integral, vamos reduzindo o tempo de escola”, detalhou.

Suzana Dechechi afirmou que ainda não há conhecimento de quantos profissionais prestam serviço no programa nem quantas crianças estavam inscritas. “Depois que as entidades apresentarem os planos de trabalho é que vamos saber. O tempo agora depende deles”, pontuou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*