Esportes, Futebol

Eriksen agradece carinho após drama na Eurocopa: ‘Morri por cinco minutos’

O meia dinamarquês Christian Eriksen concedeu sua primeira entrevista desde que passou por um drama dentro de campo durante a Eurocopa, quase sete meses atrás, quando “morreu por cinco minutos”, como ele próprio descreve. Nesta terça-feira (4), o canal dinamarquês DR TV divulgou parte da entrevista que será exibida na íntegra no próximo sábado. Nela, o jogador fez questão de mostrar gratidão, especialmente por todo o carinho recebido por torcedores e fãs desde quando estava internado no hospital, em Copenhague, até agora.

“Foi incrível que tantas pessoas sentiram que era preciso escrever ou mandar flores. Teve um impacto tão grande em tanta gente e eles sentiram que era preciso eu e minha família saberem disso. Isso me deixa muito feliz”, afirmou Eriksen, que fez questão de divulgar um pequeno trecho com agradecimentos a todos que o apoiaram no processo para tentar superar o trauma.

“No hospital, eles falavam a todo momento que eu tinha recebido mais e mais flores. Foi estranho porque eu não esperava que recebesse tantas flores porque morri por cinco minutos”, confessou. “Foi extraordinário, muito legal que todo mundo… Uma grande ajuda para mim receber todas essas boas vibrações. As pessoas ainda escrevem pra mim.”

O meia, que completará 30 anos em fevereiro, diz que encontrou pessoalmente algumas pessoas que o ajudaram naquele fatídico dia 12 de junho, no estádio Parken, em Copenhague, e os agradeceu pela rápida e assistência recebida. Também fez questão de mencionar a solidariedade da torcida. “Eu agradeci a quem encontrei pessoalmente. Agradeci aos médicos, meus colegas de seleção e seus familiares pessoalmente, mas todos os fãs que enviaram milhares de cartas, emails, flores, ou quem me abordou nas ruas na Itália e na Dinamarca, eu agradeci a todos eles pelo apoio”.

Eriksen teve um mal súbito aos 42 minutos do primeiro tempo da derrota por 1 a 0 da Dinamarca para a Finlândia, na partida de estreia da Eurocopa. O meia caiu no gramado em Copenhague e foi prontamente atendido. O atendimento em campo durou cerca de 15 minutos e depois ele foi retirado de maca do estádio, já acordado.

O meia passou por cirurgia para implante de cardiodesfibrilador interno e ficou internado por seis dias. Pelas leis italianas, atletas não podem atuar profissionalmente com esse aparelho e, portanto, Eriksen rescindiu seu contrato com a Internazionale.

Desde dezembro, o meia faz treinos no Odense, clube onde atuou nas categorias de base, e no clube suíço de Chiasso, não muito longe da fronteira italiana e de Milão, onde ainda tem residência. Seu empresário Martin Shoots declarou que o jogador está pronto para voltar a jogar e o Tottenham surgiu como opção.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*