Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

Enterrado corpo de idoso morto por bala perdida em São Bernardo

Um aposentado de 70 anos morreu vítima de uma bala perdida durante uma perseguição e suposta troca de tiros entre policiais militares e um procurado pela Justiça, por volta das 10h de quinta-feira (27), em São Bernardo. Ângelo Conceição estava indo para a feira quando foi atingido no peito por um tiro. O aposentado foi enterrado na sexta-feira (28). Deixa viúva e filha de 45 anos.

A família da vítima questiona a troca de tiros e diz que testemunhas afirmam que houve apenas disparo feito por policial. O criminoso não foi preso pela polícia. De acordo com a Polícia Civil, a ocorrência teve início após policiais militares receberem denúncia anônima de que um procurado estava em uma casa com drogas. Chegando ao local, foram recebidos pelos familiares do suspeito enquanto ele fugia por uma das janelas.

Segundo a versão dos policiais, a mulher do procurado disse que ele poderia estar em uma bicicletaria no bairro. Os policiais contaram que foram para o local e o acharam. Segundo os PMs, o suspeito fugiu para um campo de futebol. Um policial foi atrás dele, mas o acusado conseguiu fugir.

Outro policial o perseguiu a pé, quando o criminoso teria atirado e o agente revidou. O PM alega que, depois da suposta troca de tiros, ficou sabendo que um morador tinha sido ferido quando o socorreu e o levou ao hospital. Testemunhas disseram para os familiares do aposentado, segundo esses parentes, que o foragido já tinha passado pela vítima quando ocorreu o tiro, e que viram que apenas o policial atirou.

“Meu tio estava de frente para o policial e o cara já tinha passado por ele. Se o bandido tivesse atirado, o tiro teria sido nas costas dele, e não no peito. Nós queremos a verdade e que o culpado seja punido”, disse o sobrinho da vítima, o analista de sistemas Josuel Rodrigues, que disse ter ouvido peritos afirmando que a bala que atingiu seu tio era de pistola .40, de uso da PM.

Os PMs apresentaram um revólver calibre 38 como sendo do criminoso e disseram que acharam em um barranco. Segundo eles, a mulher do acusado confirmou que a arma era dele. A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo disse que o 6º Batalhão da PM, acompanhado pela Corregedoria, instaurou inquérito policial militar para apurar as circunstâncias do fato. Segundo a pasta, o caso é investigado pelo 6º DP de São Bernardo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*