Minha Cidade, Regional, Sua região

Enel informa Consórcio ABC que apagão afetou 556 mil imóveis na região

A cidade que contabilizou o maior número de imóveis afetados pela falha no sistema elétrico foi Santo André (238.316), seguida por São Bernardo (124.573)

Caso foi uma das pautas da reunião ordinária de prefeitos do mês de novembro. Foto: Divulgação/Consórcio ABC
Caso foi uma das pautas da reunião ordinária de prefeitos do mês de novembro. Foto: Divulgação/Consórcio ABC

Em resposta à cobrança de informações feita pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC, a Enel, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica, informou que o “apagão” registrado a partir do dia 3 de novembro nas cidades da região, que durou dias para ser resolvido, afetou 556 mil imóveis nas cidades do ABC.

O posicionamento da empresa sobre o real impacto regional após a falha na prestação do serviço veio após o Consórcio ABC, por meio do Grupo de Trabalho (GT) Procon Regional, que reúne os Procons dos municípios consorciados, cobrar esclarecimentos da concessionária sobre o número de clientes prejudicados e qual o plano de contingência para futuros episódios semelhantes ao registrado no início deste mês.

A cidade que contabilizou o maior número de imóveis afetados pela falha no sistema elétrico foi Santo André (238.316), seguida por São Bernardo (124.573), Diadema (76.016), Mauá (55.117), São Caetano (48.695), Ribeirão Pires (9.756) e Rio Grande da Serra (4.148).

As informações repassadas pela Enel entraram na pauta da reunião ordinária mensal dos prefeitos, realizada na manhã de ontem, na sede do Consórcio ABC, em Santo André. Participaram do encontro o presidente da entidade regional e prefeito de Mauá, Marcelo Oliveira, a prefeita de Rio Grande da Serra, Penha Fumagalli, além da vice-prefeita de Diadema, Patty Ferreira, e do vice-prefeito de Ribeirão Pires, Rubens Fernandes, o Rubão.

Os dados enviados agora estão sob análise dos técnicos do Consórcio ABC, que devem decidir nos próximos dias quais serão as medidas cabíveis de cobrança à concessionária de energia elétrica.

“A gente vai acompanhar como será o plano de ressarcimento através dos Procons e analisar quais outras medidas podem ser tomadas neste caso”, afirmou o presidente do Consórcio ABC, Marcelo Oliveira.

Sobre um plano de contingência para futuros eventos climáticos futuros, a Enel informou que dispõe de um procedimento operacional intitulado “Manual de Atendimento para Eventos Severos”, que visa orientar as ações durante eventos severos que envolvam o sistema elétrico, bem como oferecer suporte operacional às ações a serem tomadas pelo Centro de Controle, “propiciando a eficiência na tomada de decisão e a eficácia na comunicação junto aos órgãos de imprensa e clientes em geral”.

Segundo a concessionária, aproximadamente 8 milhões de clientes foram afetados por falta de fornecimento de energia em toda sua área de concessão após a tempestade de 3 de novembro.

Novo PAC

A pauta da reunião também incluiu uma apresentação sobre os projetos de mobilidade urbana protocolados neste mês pelo Consórcio ABC no Novo Programa de Aceleração de Crescimento (Novo PAC) do Governo Federal.

O pleito totaliza R$ 218 milhões para os municípios consorciados, conforme explicou a coordenadora de Programas e Projetos Sandra Malvese. Os projetos têm como base o Plano de Mobilidade Regional do Grande ABC, elaborado pela entidade regional em 2013 e atualizado pelo Grupo de Trabalho (GT) Mobilidade Urbana.

O Consórcio ABC pleiteia recursos para a elaboração de projetos com impacto regional, como o Corredor Oratório, em Santo André; a Marginal Diadema, na Avenida Ribeirão dos Couros, em Diadema; o corredor de ônibus na Avenida Benedita Franco da Veiga, em Mauá; o corredor de ônibus nas avenidas Prefeito Valdírio Prisco e Francisco Monteiro, em Ribeirão Pires; e o corredor de ônibus Jean Lieutaud – Rio Pequeno, em Rio Grande da Serra.

A entidade regional também solicitou recursos para projetos de construção de mini terminais de integração de transporte coletivo dos municípios.

Correios

A reunião contou ainda com uma apresentação dos Correios sobre os principais serviços voltados para prefeituras e consórcios públicos. Consultor comercial da empresa, Pedro Henrique de Oliveira detalhou as ações dos Correios e atendeu a demandas dos prefeitos.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*