Economia, Notícias

Empresa do Polo Petroquímico inaugura planta para reutilização de CO2

Empresa do Polo Petroquímico inaugura planta para reutilização de CO2
Air Liquide Brasil vai captar o gás carbônico gerado pela Oxiteno e disponibilizá-lo na forma líquida para aplicação em atividades industriais. Foto: Reprodução

A Air Liquide Brasil, empre­sa do Polo Petroquímico do ABC especializada na produção de ga­ses industriais, inicia neste mês a operação de sua nova planta de liquefação de gás carbônico (CO2), fruto de investimentos de R$ 40 milhões.

A unidade vai captar o CO2 gerado pela Oxiteno, fabrican­te de especialidades químicas também instalado no Polo. O gás será purificado e disponi­bilizado na forma lí­qui­da, a fim de que possa ser reutilizado em atividades industriais.

O projeto se destaca pelo viés sustentável: estima-se que a nova planta terá capacidade para absorver 20 mil toneladas de CO2 ao ano, evitando a dispersão deste que é um dos gases que provocam o efeito estufa. Para absorver o volu­me de gás carbônico que será processado anualmente pela unidade seriam necessá­rias mais de 142 mil árvores.

Segundo a empresa, o gás carbônico processado na nova planta poderá ser usado, por exemplo, na carbonatação de be­bidas e no preparo de misturas gasosas aplicadas em vá­rias atividades industriais. O produto atenderá ainda aos padrões de qualidade para uso alimentício estabelecidos na norma internacional ISO 22000.

O diretor geral da Air Li­quide Brasil, Alexandre Bassaneze, afirmou que a planta de liquefação de CO2 vai atender à crescente demanda do mercado por unidades industriais capazes de “transformar” o gás carbônico para a forma líquida, promovendo sua correta destinação final.

“Mesmo com a crise gerada pela pandemia de covid-19, seguimos com o projeto, que está sendo entregue sem atrasos. A nova unidade vai ampliar a disponibilidade de CO2 e suprir, inclusive, even­tuais lacunas geradas pela in­ter­rupção dessa atividade nes­se momento de crise sanitária”, disse Bassaneze.

O projeto foi anunciado em março do ano passado. À época, a Air Li­quide informou que a planta aumentaria sua capacidade de produção de CO2 em 20%.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*