Economia, Notícias

Emprego com carteira tem melhor fevereiro em quatro anos na região

Emprego com carteira tem melhor fevereiro em quatro anos na regiãoImpulsionado por con­tratações no setor de serviços, o mercado de trabalho do ABC gerou 1.790 vagas com carteira assinada em fevereiro e interrompeu sequência de dois meses de queda na ocupação formal.

Foi o melhor resultado pa­­ra o mês desde fevereiro de 2014, quando foram criados 2.452 postos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados ontem (23) pelo Ministério do Trabalho.

No acumulado do bimestre, o saldo é positivo em 1.395 empregos, melhor resultado para o período desde 2013. Nos dois primeiros meses daquele ano houve gera­ção de 1.434 vagas formais.

No corte por atividades econômicas, o setor de serviços deu a principal contribuição para o saldo de fevereiro, com a criação de 1.765 vagas. O resultado foi puxado, principalmente, pelos 771 postos de trabalho abertos no ensino, em um movimento sazonal provocado pela contratação de professores no início do ano letivo.

Porém, a alta nos serviços foi disseminada, com saldo positivo em segmentos como transporte e comunicações (+344), e alojamento, alimentação e reparação (+349).

No comércio foram fechadas 217 vagas em fevereiro, ainda sob influência da dispen­sa de contratados em caráter temporário antes do Natal.

Melhora

Apesar da influência de movimentos sazonais, os da­dos de fevereiro sinalizam melhora – ainda que incipi­ente – no mercado de trabalho da região, abalado pela perda de 88,5 mil ocu­pações entre 2014 e o ano passado, devido à crise econômica.

A indústria criou 286 empregos em fevereiro e registrou o segundo saldo positivo consecutivo. No primeiro bimestre, o resultado acumulado é de 1.408 vagas geradas.

É a primeira vez que o parque fabril do ABC eleva sua ocupação por dois meses seguidos desde julho de 2013.

No setor automotivo, que reúne montadoras e fabricantes de autopeças e que tem puxado a recuperação do emprego fabril, foram geradas 98 vagas em fevereiro.

Os dados divulgados ontem já incluem con­tratos firmados sob as novas modalidades previstas na re­forma trabalhista, como as jor­na­das intermitente e parcial.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*