Brasileirão, Esportes

Embalado, Palmeiras pode virar líder do Brasileiro no domingo

Embalado, Palmeiras pode virar líder no domingo
Delegação fez viagem de ônibus de sete horas até Porto Alegre. Foto: Reprodução/Facebook

O Palmeiras segue cada vez mais forte na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Após derrubar o tabu no Sul, ao vencer a Chapecoense por 2 a 1, o time comandado por Luiz Felipe Scolari diminuiu para seis pontos a diferença para o líder São Paulo.

Dos times que atualmente fazem parte do G6, o Palmeiras é o que tem a melhor média de pontos dos últimos jogos: venceu quatro e empatou um.

Caso mantenha a boa sequência na competição, o time alviverde pode assumir a lide­rança do Nacional no fim de semana, após o clássico contra o Corinthians. Para isso, é claro, precisa vencer, antes, o Atlético-PR e torcer por uma combinação de resultados.

O atual líder, o São Paulo, tem 46 pontos e precisaria perder os próximos dois confrontos. O primeiro deles será contra o Atlético-MG, em Minas. O segundo, ante o Bahia, no Morumbi. Caso perca os dois, o Palmeiras passaria por ter mais saldo de gols.

Outro ponto favorável ao Palmeiras é que Internacional (43 pontos) e Flamengo (41) se enfrentam amanhã (5). Ou seja, um empate aliado a uma vitória palmeirense coloca o alviverde encostado na vice-liderança, com um ponto atrás do time gaúcho e à frente do carioca.

Em outro cenário, caso o Inter vença o Flamengo, o time chegaria ao mesmo número de pontos do São Paulo e, então, teria de perder o clássico contra o Grêmio, no domingo.

Caso a vitória seja rubro-negra, um empate no jogo seguinte, contra a Chapecoense, no Maracanã, também ajuda o Palmeiras na briga pela liderança do Brasileiro.

Por último, o Grêmio ocupa a quinta posição com os mesmos 40 pontos do Palmeiras, mas leva vantagem por ter um gol a mais de saldo (18 a 17).

O Palmeiras ainda não perdeu no Brasileiro com Felipão. A última derrota ocorreu dia 25 de julho, contra o Fluminense, culminando na demissão de Roger Machado.

 

Mau tempo fecha aeroporto e obriga alviverde a mudar logística

O Palmeiras não conseguiu deixar Chapecó (SC) logo após a partida contra a Chapecoense no domingo (2) e retornar a São Paulo. Em razão do mau tempo, a delegação precisou deixar a cidade de ônibus até Porto Alegre (RS), em viagem de sete horas.

De lá, jogadores e comissão técnica pegariam um avião no fim da noite de ontem para retornar à Capital paulista.

A programação inicial era retornar a São Paulo logo após o jogo de domingo, em um voo fretado, mas precisou mudar os planos por causa das péssimas condições climáticas, e a delegação acabou dormindo na cidade. Ontem, por causa do mau tempo, o aeroporto da cidade permaneceu fechado. O Palmeiras fez treino leve em Chapecó antes de pegar estrada.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*