Esportes, Futebol

Em tributo à Chapecoense, Brasil vence a Colômbia

Um esvaziado Engenhão acompanhou a vitória do Brasil sobre a Colômbia por 1 a 0, ontem (25). No duelo em homenagem às vítimas do acidente com o avião da Chapecoense em Medellín, coube a Dudu anotar o gol que deu o triunfo para os comandados de Tite.

Apesar de amistoso, o jogo serviu para recolocar o Brasil no topo do ranking da Fifa. A vitória sobre a Colômbia fez a seleção brasileira somar mais 500 pontos e ultrapassar a então líder Argentina.

Com ingressos no valor de até R$ 150, o Engenhão teve pouco mais de 18 mil pessoas, bastante abaixo do esperado. Para o duelo, a organização havia disponibilizado 40 mil ingressos. Hoje (26), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgará a renda obtida com os ingressos solidários, que dava ao torcedor o direito de comprar um tíquete simbólico, de R$ 50, mas não teria acesso ao estádio.

Dudu comemora com Diego o gol que fez na vitória sobre a Colômbia no Engenhão.Foto: Luciano Belford/FramePhoto/Folhapress

Diferentemente do visto no amistoso entre Chapecoense e Palmeiras, a homenagem no Engenhão foi bem rápida. Os quatro sobreviventes brasileiros estiveram no gramado, receberam uma placa dos presidentes de Chapecoense e Atlético Nacional e flores dos jogadores das duas seleções.

O gol da vitória brasileira saiu logo no primeiro minuto do segundo tempo. Rodriguinho tocou para Fagner, que conseguiu evitar a saída e cruzou rasteiro para Diego Souza. O jogador do Sport mandou para o gol de González, que fez grande defesa. No rebote, Dudu, de cabeça, mandou para o fundo das redes.

Em uma etapa inicial pouco movimentada, a primeira grande oportunidade da partida saiu aos 26 minutos. Dudu deu belo passe de cavadinha para Lucas Lima, que girou e soltou a bomba. O goleiro González espalmou e mandou para escanteio. A resposta colombiana veio aos 34, quando Uribe aproveitou cruzamento da direita e cabeceou na trave de Weverton.

A vitória sobre a Colômbia recolocou o Brasil na primeira colocação do ranking da Fifa. Quando a atualização for divulgada, a seleção brasileira aparecerá à frente da Argentina, antiga líder. O Brasil na liderança não acontecia desde maio de 2010.

A vitória brasileira garante 500 pontos no ranking da Fifa, mas do que suficiente para ultrapassar a Argentina, que possuía 90 pontos de vantagem para a seleção de Tite.

O clima de amistoso foi deixado de lado com a bola rolando. Em um espaço de dois minutos, dois cartões amarelos foram mostrados na partida. O primeiro, aos 32 do primeiro tempo, foi para Abel Aguilar, por falta em Dudu. Na sequência, Pedro Geromel entrou forte em Felipe Aguilar e também foi advertido.

A expectativa era grande. Há nove anos, Diego e Robinho reeditaram a dupla de sucesso do Santos pela última vez. Com a convocação de Tite, abriu-se a chance de os dois jogarem juntos novamente, mas não aconteceu. O atacante do Atlético-MG foi para o intervalo com dores e não voltou para o segundo tempo. Robinho foi substituído justamente por Diego, que começou o duelo no banco.

 

Sobreviventes recebem homenagem tímida em Engenhão praticamente vazio

 

Um Engenhão vazio acompanhou uma tímida homenagem aos sobreviventes da tragédia com o avião da Chapecoense. Antes do duelo entre Brasil e Colômbia, Alan Ruschel, Jackson Follmann, Neto e Rafael Henzel estiveram no gramado do Engenhão para participar da cerimônia, na noite de ontem (25).

Diferentemente do visto no amistoso entre Chapecoense e Palmeiras, a homenagem foi bem rápida. Os quatro sobreviventes brasileiros estiveram no gramado, receberam uma placa dos presidentes de Chapecoense e Atlético Nacional e flores dos jogadores das duas seleções.

Nas arquibancadas, um pequeno público acompanhava a cerimônia, pouco mais de 18 mil pessoas. Apesar disso, os presentes se mostravam empolgados com a homenagem, soltando o grito de “vamos, vamos, Chape”.

O cerimonial foi conduzido por Rubens Lopes, presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FERJ). Marco Polo del Nero, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), não compareceu.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*