Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

Em São Bernardo, não usar máscara pode levar à multa de R$ 100

Em São Bernardo, não usar máscara pode gerar multa
Máscara facial reduz o perigo de contaminação por covid-19. Foto: Ricardo Cassin/PMSBC

Quem estiver em local público em São Bernardo e for apanhado sem máscara facial poderá ser multado em R$ 100. A penalidade para empresas que não se adequarem às novas regras pode chegar a R$ 10 mil. A medida foi decretada (nº 21.157) pelo prefeito Orlando Morando (PSDB) para combater o avanço do covid-19. A fiscalização é feita pela Guarda Civil Municipal (GCM).

Os moradores devem usar o equipamento de proteção individual em vias públicas e feiras livres, parques e praças (quando permitida sua utilização), pontos de ônibus, terminais de transporte e rodoviárias, ônibus, táxis e carros de aplicativos, repartições públicas, além de estabelecimentos educacionais, comerciais, industriais, bancários, empresas prestadoras de serviços, igrejas, templos e qualquer outro local em que possa haver aglomeração de pessoas.

Para fazer valer a medida, os estabelecimentos devem exigir a utilização de máscaras a todos que transitarem no local, além de condicionar o uso do artigo para o acesso e permanência, seja no horário de funcionamento ou fora dele.

“O ideal é que a população respeite o isolamento social, permanecendo em casa. Porém, quando há necessidade de sair, é fundamental que todos se protejam. O coronavírus tem alto poder de transmissão e a máscara reduz o perigo de contaminação. Também pedimos para que as pessoas priorizem o uso de máscaras artesanais, feitas com tecido, e deixem as industrializadas de uso hospitalar para os profissionais de saúde”, afirmou Morando.

MÁSCARAS PELA VIDA

A fim de reforçar a importância de se proteger, a prefeitura lançou a campanha “SBC de Máscaras pela Vida”. A iniciativa tem o objetivo de estimular a produção artesanal de máscaras, cuja confecção segue as recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS). Até o momento, a ação alcançou a marca de 10 mil itens produzidos, que foram distribuídos para entidades sociais da cidade de forma gratuita.

É possível colaborar com a ação, tanto na doação de tecidos como na confecção das máscaras. Para mais informações, basta ligar nos telefones (11) 2630-4049 e (11) 2630-4010 ou comparecer no Teatro Martins Pena (Praça Marquês de Alegrete, 44, Vila Gonçalves), de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

 FAÇA SUA MÁSCARA

Para ser eficiente como barreira física, a máscara caseira precisa seguir algumas especificações. É preciso que tenha pelo menos duas camadas de pano. Deve ser individual, não pode ser dividida com ninguém. As máscaras caseiras podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. O importante é que cubra totalmente a boca e o nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

Print Friendly, PDF & Email

1 comentário

  1. Pingback: “Temos uma proposta aceitável para levar à assembleia”, diz presidente do SindSaúde sobre demissões em S.Bernardo - Notícias de São Paulo

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*