Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

Em São Bernardo, balsa da Travessia João Basso inicia operação com dobro da capacidade

Em São Bernardo, balsa da Travessia João Basso inicia operação com dobro da capacidade
Nova embarcação tem capacidade para transportar até 400 passageiros e 40 veículos de pequeno porte; Marinha do Brasil autorizou o uso da plataforma para o transporte de passageiros e veículos. Foto: Ricardo Cassin/PMSBC

Com o dobro da capacidade, a balsa que faz a Travessia João Basso – pela  Represa Billings entre Riacho Grande e o bairro Tatetos, conhecido como pós-Balsa – iniciou a operação a partir das 6h30 desta terça-feira (16). Com a reforma, a embarcação passará a transportar até 400 passageiros e 40 veículos de pequeno porte, o dobro da capacidade da atual plataforma, que é de 200 passageiros e 18 veículos. O prefeito Orlando Morando (PSDB) esteve no local acompanhado do presidente da ETCSBC, Ademir Silvestre.

“Por muitos anos, os usuários da balsa sofreram muito com o tempo de espera. Muitos foram os prefeitos que passaram neste período e nada fizeram. Ao assumir a gestão da Prefeitura de São Bernardo, assumimos o compromisso de ampliar a capacidade da embarcação na Travessia João Basso. Essa ampliação é fruto de muito trabalho da Prefeitura, uma vez que a cobrança por melhorias junto a Emae foi feita desde o início de nossa administração. Depois de assinar o termo de compromisso, a ETCSBC acompanhou de perto todas as etapas. Essa mudança traz mais qualidade de vida à população, pois reduzimos pela metade o tempo de espera”, afirmou o chefe do Executivo.

Com investimento de R$ 2,5 milhões, a obra de ampliação foi realizada pela Emae (Empresa Metropolitana de Águas e Energia) e incluiu ampliações na largura, no comprimento e na cabine de passageiros, além da pintura, troca de estruturas corroídas e reparo nos equipamentos. Para aumentar a capacidade de carga, o casco foi estendido de 12 para 18 metros na largura e de 35,80 para 41,20 metros no comprimento.Já o peso da balsa passou de 118 para 205 toneladas. Somente de aço, foram utilizadas 83,6 toneladas. Com a nova embarcação, o tempo de embarque é de 6 minutos e de travessia de, aproximadamente 4 minutos. A expectativa é a de que a nova plataforma reduza pela metade o tempo de espera, especialmente aos finais de semana.

A balsa que estava em funcionamento na Travessia João Basso, que tem capacidade para transportar até 300 passageiros e 18 veículos, passará a fazer a condução de carros e passageiros na travessia Bororé, que liga, pela represa Billings,o bairro do Grajaú à Ilha do Bororé, no extremo sul da capital paulista. A embarcação que atualmente realiza a travessia é menos da metade dessa capacidade, pois transporta até 140 passageiros e 10 veículos. A operação de troca está prevista para ocorrer entre os dias 10 e 11 de novembro.

EMBARCAÇÃO AUTORIZADA PELA MARINHA – A nova balsa passou por vistorias a seco e flutuando pela Marinha do Brasil, que autorizou o uso da embarcação para o transporte de passageiros.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*