Brasil, Editorias, Notícias

Em S.Paulo, aniversário de Lula tem peregrinação a instituto

Lula comemorou ao lado de políticos e amigos 71 anos. Foto: Ricardo Stuckert

“Ninguém apaga fácil o fogo de um pernambucano”, brincou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva após a terceira tentativa frustrada de apagar a vela do bolo em comemoração ao seu 71º aniversário, ontem (27). Minutos antes, cerca de 20 militantes o haviam homenageado. Reunidos à porta do Instituto Lula, zona sul de São Paulo, os simpatizantes foram convidados a comer salgadinhos e pizza, o cardápio da discreta festa.

Amigos de Lula reforçaram o menu. O deputado federal José Mentor, por exemplo, levou sacos de batatas fritas. O presidente do PT, Rui Falcão, presenteou Lula com uma garrafa de uísque.

Lula aproveitou a confraternização para fazer política. Nas conversas, insistiu na escolha do ex-ministro Jaques Wagner para a presidência do partido. Aos amigos Lula rejeitou, mais uma vez, a possibilidade de assumir o comando do PT, eafirmou que, hoje, Wagner seria o mais capaz de unificar as diferentes tendências do partido.

O roteiro da comemoração iniciou-se pela manhã, com visitas de petistas, como o senador Lindbergh Farias (RJ).Na hora do almoço, Lula comemorou com assessores do instituto, brindando com espumante.

À noite, recebeu dirigentes do PT e de movimentos de esquerda. A ex-presidente Dilma Rousseff se reuniu com Lula na véspera. O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, chegou ao instituto no início da noite. Os ex-ministros Alexandre Padilha, Aloizio Mercadante e Walfrido dos Mares Guia também compareceram à confraternização, assim como dois ex-tesoureiros de campanha Edinho Silva, eleito prefeito de Araraquara (SP), e José de Fillipi.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*