São Bernardo do Campo, Sua região

Em obras, Hospital Anchieta atende 700 pacientes por mês

Em obras, Hospital Anchieta atende 700 pacientes por mês
Pacientes ganharam festa junina ontem no Anchieta. Foto: Gabriel Inamine/PMSBC

Em reforma para receber o primeiro equipamento de radioterapia público da região do ABC, o Hospital Anchieta contabiliza o atendimento médio de 700 pacientes por mês. Os números foram apresentados nesta sexta-feira (29) pelo prefeito Orlando Morando, que esteve em vistoria pelo local. Por dia, o equipamento público efetua 100 atendimentos e 40 sessões de quimioterapia.

A prefeitura conseguiu junto ao governo federal investimento de R$ 10 milhões para a compra e instalação do equipamento de radioterapia. Além disso, também serão rea­lizadas obras de modernização e adequação no complexo.

“Trabalhamos em uma gestão transparente. Existem muitos boatos de que esse hospital está fechado e sem funcionamento. Vim aqui para mostrar que é mentira. A cada mês recebemos 60 novos pacientes, que são referenciados para realizar tratamento. Além de cuidados médicos, essa unidade também é reconhecida pelo tratamento humanizado”, disse Morando.

“Sempre sou muito bem recebido neste hospital. Os profissionais acolhem os pacientes e tornam o tratamento menos doloroso. Tenho câncer de próstata e trato desde o ano passado. Aqui recebo todo o suporte necessário e tenho fé que irei receber, em breve, a notícia da cura”, afirmou Da­niel de Camargo, 54 anos.

Festa e comemoração

Durante a visita ao hospital, o chefe do Executivo foi convidado a participar da festa junina que estava sendo reali­zada para os pacientes da oncologia. “Desde 2013 frequento este hospital com meu pai, que faz tratamento e sempre foi muito bem atendido. A equipe que trabalha neste hospital é incrí­vel. Às vezes ouço que o Anchieta está fechado e sempre contesto que é mentira. O hospital está funcionando e oferecendo um ótimo tratamento”, disse Silvana Micali, acompanhando Vauzir Micali, 88 anos.

Além do setor de oncologia, os ambulatórios de endocrinologia e multiprofissional também permanecem em funcionamento. Cerca de 160 pessoas são atendidas em demandas como fisioterapia, endocrinologia, fonoaudiologia, psicologia, nutrição, entre ou­tros.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*