Esportes, Futebol

Em ‘novo ciclo’, Everton cita importância de Raí para fechar com o Tricolor por três anos

Em ‘novo ciclo’, Everton cita importância de Raí para fechar com o Tricolor por três anos
Everton recebe a camisa 18 do presidente Carlos Augusto Barros e Silva e do diretor Raí. Foto: Rubens Chiri/SPFC

O São Paulo apresentou ontem (18), no CT da Barra Funda, seu nono reforço para a temporada. O meia atacante Everton assinou contrato de três temporadas com o clube, que desembolsou R$ 15 milhões para pagar a multa rescisória ao Flamengo. Para o jogador trocar o Rio de Janeiro pela Capital paulista, pesou a influência do diretor executivo do São Paulo e ex-jogador, Raí.

“Tive uma conversa com o Raí e com o Ricardo Rocha, que são craques e só passaram coisas boas do São Paulo, que tem um grupo forte, unido, experiente, e um grande treinador. Tenho certeza de que vou me encaixar”, disse Everton, que vê a mudança de clube como nova fase na carreira.

“Os dois clubes são gigantes. O que me motivou foi o fato de que meu ciclo no Flamengo estava acabando e a proposta do São Paulo foi boa. É um time que também vai buscar títulos, assim como o Flamengo. Estou tranquilo. Foi uma escolha muito pensada”, completou Everton.

“Não foi uma troca de um clube para outro, mas o início de um novo ciclo. Everton chega em um momento no qual o São Paulo também inicia novo ciclo. Por problemas burocráticos, ele não joga (contra o Atlético-PR)”, afirmou Raí.

O meia atacante foi revelado no Paraná Clube pelo ex-goleiro Zetti, em 2007.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*