Brasileirão, Esportes

Em alta, Luan e Gustavo Gómez podem virar titulares do Palmeiras na Libertadores

O bom desempenho dentro de campo da dupla de zaga formada por Gustavo Gómez e Luan, que atualmente disputa o Campeonato Brasileiro, pode render, também, um lugar no time que busca o caneco da Libertadores.

Isso porque o técnico Luiz Felipe Scolari terá difícil escolha a fazer. Com a suspensão do paraguaio no domingo, contra o Ceará, no Pacaembu, o treinador poderá colocar um zagueiro na vaga do camisa 15 ou a alterar a dupla de zaga.

Nada impede que Felipão simplesmente escale Edu Dracena, na direita, ao lado de Luan. Porém, o treinador costuma trabalhar com duplas para não perder o entrosamento no miolo da defesa. Dessa forma, promoveria também a entrada de Antônio Carlos, que não atua com Dracena desde o último dia 3, quando enfrentaram o Colo-Colo.

A opção do treinador visa ainda ao confronto do meio da semana seguinte, contra o Boca Juniors. É aí que a dupla reserva pode ganhar mais visibilidade. Se o chefe optar por escalar Dracena ao lado de Antônio Carlos no fim de semana, Gómez e Luan podem virar surpresas na Bombonera.

Se depender dos números, o gaúcho não terá dor de cabeça se optar pela presença de Gómez e Luan. Com a dupla que costuma atuar no Brasileiro, o Palmeiras fez dez jogos e sofreu apenas três tentos, com ótima média de 0,3 por partida.

O desempenho é muito parecido – chega ser até um pouco superior – ao da dupla titular: Antônio Carlos e Edu Dracena jogaram 13 vezes juntos, entre Libertadores, Copa do Brasil e Nacional, e o alviverde levou apenas cinco gols, média de 0,38 tento sofrido por confronto.

“O principal é o grupo. Respeitamos todos. Sempre darei 100% pelos meus companheiros. O grupo está preparado para enfrentar qualquer circunstância e tem de ser assim”, disse Gómez.

CONTRATO

Gustavo Gómez chegou ao Palmeiras no início de agosto e, apesar da confiança, não imaginava que seria tão rápida sua adaptação ao futebol brasileiro e à nova casa.

Em boa fase no clube, o camisa 15 revelou que seu vínculo pode ser maior do que o contrato de empréstimo de um ano, que se encerra em 30 de junho de 2019.

“O trabalho de Mattos (Alexandre Mattos, diretor de futebol) foi muito bom. Fez um grande esforço por mim. Tenho contrato de um ano com obrigação de compra. Se jogar 50% das partidas, automaticamente se renova o contrato. Eu me sinto muito bem, espero que possa seguir”, disse o beque.

Em 20 jogos disputados pelo Palmeiras até o momento, o paraguaio entrou em campo 11 vezes.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*