Minha Cidade, Regional, Sua região

Em ação conjunta com prefeituras, Ipem-SP autua três postos no ABC

Paulo Serra, Geraldo Alckmin e Orlando Morando participaram da fiscalização. Foto: Ricardo Trida/PSA

Fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) autuaram ontem (30) três postos de combustível situados no ABC durante operação realizada com a participação de equipes da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Fundação Procon de São Paulo, Secretaria Estadual da Fazenda e das prefeituras de São Bernardo e de Santo André.

Realizada com o objetivo de identificar irregularidades nas bombas de combustível, a operação teve a presença do governador Geraldo Alckmin e dos prefeitos Orlando Morando (São Bernardo) e Paulo Serra (Santo André), os três do PSDB.

Os fiscais encontraram fraudes em posto situado no Parque das Nações, em Santo André, e em outros dois no bairro Montanhão e no Rudge Ramos, em São Bernardo.
Placas e componentes ele­trônicos das bombas de combustível foram apreendidos durante a fiscalização. O ma­terial será periciado no laboratório do instituto e, terminado esse processo, será encaminhado ao Ministério Público para providências.

O Ipem-SP também vai identificar a empresa que fez a manutenção das bombas, a qual pas­sará por processo administrativo, e pedir seu descredenciamento junto ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Desde o início do ano, o Ipem-SP visitou 2.064 postos no Estado de São Paulo e emitiu 363 autos de infração.

“O trabalho conjunto com as prefeituras é fundamental para coibir irregularidades. No ato do flagrante é possível caçar o alvará de funcionamento, punir aqueles que infringem a lei e identificar fraudes no combustível”, afirmou Alckmin.

“Desde o início da gestão identificamos oito postos de combustíveis sem alvará e foram notificados. Estes dois postos que estão sendo interditados hoje (ontem), já estavam irregulares por falta de alvará e foram flagrados na operação roubando combustível e lesando o consumidor”, complementou Orlando Morando.

Para Paulo Serra, as fraudes são um desrespeito ao cliente e aos postos que trabalham direito. “Esta grande operação, montada em parceria com o Estado, tem o objetivo de fiscalizar os estabelecimentos que prejudicam o consumidor vendendo gasolina adulterada, sem alvará e sem bandeira”, disse.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*