Economia, Notícias

Em 12 meses, construção perdeu 3,9 mil vagas no ABC

A construção civil cortou 3.943 postos de trabalho nos sete municípios entre novembro de 2015 e o mesmo mês do ano passado, o que representa retração de 8,9% no ní­vel de ocupação do setor.

Os dados integram pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), com base em informações do Ministério do Trabalho.

Santo André e São Bernardo são os municípios que mais têm sofrido com a queda da ocupação do setor. Na comparação anual foram cortadas 3.021 vagas nas duas cidades, com redução de 15% e 13,3% no estoque de vagas, respectivamente.

Em novembro do ano passado, o estoque de trabalhadores do setor no ABC ficou em 40.282, contra 40.757 de outubro. Os destaques negativos de novembro foram Santo André e São Bernardo – que, juntas, registraram o fechamento de 343 vagas.

Para a diretora da regional do SindusCon-SP em Santo André, Rosana Carnevalli, o resultado de novembro continua refletindo as dificuldades enfrentadas no cenário nacional que apontam para a necessidade de adoção de medidas emergenciais para estimular a construção.

“Nossa expectativa é de que as novas administrações municipais possam explorar o potencial da construção pa­ra alavancar seus projetos de governo. Há muito que fazer em todas as esferas. Torcemos para que a alternância de poder nas cidades possa acelerar os primeiros passos rumo à recuperação”, disse.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*