Política-ABC, Santo André, Sua região

Eduardo Leite: ‘o Brasil precisa da credibilidade de Lula para sair da crise’

Leite: "sigo focado no meu mandato e na defesa das minhas ideias". Foto: José Paulo Cardeal/CMSA
Leite: “sigo focado no meu mandato e na defesa das minhas ideias”. Foto: José Paulo Cardeal/CMSA

O vereador de Santo André Eduardo Leite (PT), que soma três mandatos, afirmou ao Diário Regional que esta nova legislatura é difícil, porque já começa no meio de uma pandemia. Para o parlamentar, somente a somatória de esforços políticos e da sociedade para que o momento seja superado. Em relação ao cenário atual do partido, ressaltou a importância da recuperação dos direitos políticos do ex-presidente Lula. O país precisa da credibilidade do ex-presidente para sair da crise e recuperar o prestígio internacional.

Segundo Leite, um dos maiores entraves para que haja queda na redução do número de casos de covid é a posição adotada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Acho que o principal fator foi essa postura estupida do presidente Bolsonaro desde o início, a qual ele ainda segue, porque, afinal de contas, é da natureza dele. O tempo inteiro boicota a ação de governadores e prefeitos. Desestimula o uso da máscara. O governo federal não se esforçou no período certo para buscar mais vacinas e se opõe constantemente às medidas indicadas pela saúde pública.”

Em relação às medidas adotadas pelos governos estadual e municipal, o petista as considera responsáveis. Afirmou que considera a postura do prefeito Paulo Serra (PSDB) muito responsável e que tem procurado ajudar o máximo possível, deixando as diferenças políticas de lado, pensando primeiramente no bem-estar da população.

“O governo do Estado tem uma postura mais responsável do que o federal, apesar de o governador João Doria fazer uma campanha de marketing vergonhosa em cima de cada ação que ele desenvolve relacionada à pandemia”, destacou.
Para o parlamentar, as medidas mais duras implementadas em São Paulo surtirão efeito. “Torcemos que sim, porque não queremos ver se repetir a tragédia do Amazonas. Toda essa situação em si já é uma grande tragédia. Não podemos potencializar a tragédia. Vai depender muito da consciência das pessoas. De acreditarem que o momento é delicado e perigoso, e que somente a união de esforços vai fazer com que consigamos vencer essa guerra.”

AULAS PRESENCIAIS

Leite afirmou que o retorno das aulas presencias é um tema muito delicado, porque envolvem tanto a segurança dos professores quanto à preocupação dos prejuízos acarretados aos alunos, que estão fora da escola há um ano. Para o petista é necessário garantir vacina para os profissionais da educação e a fiscalização das escolas, inclusive as particulares.

“Outro dia conversei com uma diretora e ela disse uma coisa que me marcou, que cada dia ela acordava com uma opinião. É difícil. Se por um lado nos precisamos pensar nos professores e no risco e medo que têm de se contaminar e passar para seus parentes, por outro me preocupa a situação das crianças, de ficarem mais um ano fora das escolas.
O medo dos professores é legítimo. É preciso uma soma de esforços para garantir a estrutura necessária para que o retorno às aulas aconteça da maneira mais segura possível.”

POLÍTICA

Ao fazer balanço dos mandatos, Leite destacou o projeto que prevê trabalho de conscientização de crianças nas escolas sobre o consumo de drogas lícitas e ilícitas. Ressaltou, também,  proposta recente que prevê multa para quem fura a fila da vacina contra a covid como forma de desestimular essa prática.
“Também consegui aprovar no ano passado uma lei que obriga os bancos a disponibilizar álcool em gel nos caixas eletrônicos. Percebi que não vinham cumprindo essa medida simples que pode ajudar na prevenção ao coronavírus.”

Ao ser questionado sobre as críticas que recebeu do partido por conta de seu posicionamento em relação ao atual governo, Leite afirmou que aceita divergência de ideias, só não acha razoável quando há uma desproporção. “Durante uma entrevista  falei que, estamos atravessando uma pandemia e o prefeito vem acertando nas ações e que concordo com muitas medidas que ele vem praticando. É claro que tenho críticas ao seu governo. Acho que houve exagero por parte de algumas lideranças do partido em relação à minha fala. Porém, esse tipo de exposição eu encaro com naturalidade. Vou seguir focado no meu mandato, na defesa das minhas ideias e fazer o melhor para a cidade superar a pandemia”, pontuou.

Ao falar sobre o momento atual do PT, que nas últimas eleições reconquistou o comando de Diadema e Mauá, Leite destacou que as pessoas estavam mais receptivas ao partido e à esquerda, porque perceberam que a extrema direita não é uma alternativa viável e séria para o Brasil.

Ressaltou, ainda, a importância da recuperação dos direitos políticos do ex-presidente Lula e a decisão acertada do ministro Edson Fachin do ponto de vista jurídico, que confirmou, segundo o petista, até o que o mundo mineral sabia, que é a incompetência do juiz Sérgio Moro para julgar o Lula e a parcialidade dele que o torna suspeito.

“Do ponto de vista jurídico, o processo todo é uma aberração. Lula foi o melhor presidente dos últimos tempos e, sem dúvida, representa a esperança de termos um país novamente no caminho do desenvolvimento, no combate às desigualdades. É um presidente que tem a credibilidade necessária para ajudar o Brasil a sair da crise e recuperar o prestígio internacional. Mais do que nunca o país precisa contar com o prestígio que o ex-presidente Lula tem junto às outras nações para que a gente consiga a superar os desafios que estamos tendo e teremos pela frente por conta da pandemia.”

um comentário

  1. Equilibrado dialericamente lúcido novos caminhos com propp
    ostas construtivas sem sectarismos respeito à coisa publica pesquisa dgabc ibope dia

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*