Esportes, Futebol

Dorival Júnior veta reforço da Alemanha e diretoria do Santos ameaça fechar cofre

Dorival entende que reforço não é necessário. Foto: Ivan Sartori/Santos FCO A diretoria do Santos já havia apalavrado a contratação do zagueiro Felipe Trevizan, do Hannover, da Alemanha. No entanto, o técnico Dorival Júnior vetou a contratação. O treinador alegou aos dirigentes que a chegada do defensor não era necessária, mesmo com a nova lesão de David Braz.

A diretoria acatou a decisão de Dorival Júnior, mas promete não esquecer a atitude do treinador. Agora ameaçam fechar os cofres e, inclusive, fazem promessa de lembrar a recusa do técnico caso precise de reforços para o setor durante a temporada.

Dorival alegou que, além da dupla de titular que pretende iniciar o ano, formada por Cleber e David Braz, quer apostar no jovem Lucas Veríssimo. O atleta foi titular na campanha do título paulista de 2016, mas perdeu espaço após a chegada de Luiz Felipe.

A diretoria havia até acertado salários com Felipe Trevizan pois está preocupada com o setor defensivo para o início dos jogos. Além de não contar com a dupla titular, formada por Luiz Felipe e Gustavo Henrique, que se recupera se lesões ligamentares no joelho, os santistas perderam David Braz, que sofreu lesão muscular na panturrilha direita e desfalca o time por, no mínimo, duas semanas.

Além disso, Cleber tem preocupado a comissão técnica. O zagueiro sente incômodo na panturrilha direita e não trabalha no gramado desde o dia 17. O jogador iniciou a transição da academia para o campo na quarta-feira.

No jogo-treino de terça-feira, diante do Nacional, Dorival foi obrigado a improvisar o volante Yuri ao lado de Lucas Veríssimo na zaga titular. No segundo time, que atuou na segunda etapa, o treinador improvisou no setor Yan, irmão gêmeo de Yuri.
Dorival ainda promete testar o volante Leandro Donizete na zaga durante o Campeonato Paulista.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*