Economia, Notícias

Doria: impacto econômico do GP São Paulo de F1 foi de R$ 960 milhões

Doria: “este é o melhor resultado da história de todas as corridas de F1 realizadas em São Paulo ou no Brasil". Foto: Arquivo/Governo do Estado de SP
Doria: “este é o melhor resultado da história de todas as corridas de F1 realizadas em São Paulo ou no Brasil”. Foto: Arquivo/Governo do Estado de SP

O governador João Doria anunciou, nesta quarta-feira (17), que o impacto econômico do GP São Paulo de F1 foi de R$ 960 milhões, além da geração de 9,6 mil postos de trabalho. Os dados são de estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Segundo o governo estadual, é o melhor resultado da história da prova, que em 2022 completará 50 anos de Brasil, sendo a maior parte no Autódromo de Interlagos. Cancelada no ano passado devido à covid-19, a única etapa sul-americana do campeonato mundial foi beneficiada pela coincidência com o feriado prolongado da Proclamação da República e a forte demanda por parte do público: 182 mil espectadores, segundo a organização, firmando a GP São Paulo de F1 como o principal evento esportivo com público pagante do país.

“Este é o melhor resultado da história de todas as corridas de F1 realizadas em São Paulo ou no Brasil. Quero cumprimentar todos os que tiveram envolvidos na organização, segurança e operação da F1 em São Paulo. Além de um belíssimo GP, tivemos um campeonato absolutamente especial e emocionante, sem nenhuma ocorrência ou fato que pudesse desabonar a realização deste belíssimo evento”, disse Doria.

O estudo da FGV, com o acompanhamento do Centro de Inteligência da Economia do Turismo do Estado (CIET), considera os impactos econômicos diretos e indiretos, divididos em quatro dimensões: gastos do público (moradores, excursionistas, turistas e staff), organização (dos setores públicos e privados), patrocinadores (gastos com o evento e na ativação de marcas), e transmissão e mídia (logística, transmissão local, peças promocionais). A arrecadação de impostos resultantes do evento, segundo a FGV, será de R$ 143,8 milhões.

“Além dos pontos positivos de uma das melhores corridas do ano, com o público festejando na pista, foi emocionante ver o reconhecimento da vacina contra a covid-19 como elemento principal para o retorno dos grandes eventos”, destacou Vinicius Lummertz, secretário de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo.

“Festejamos no final de semana uma vitória que começou em 17 de janeiro”. Nesta data foi aplicada em São Paulo a primeira dose da Coronavac, marcando o início do processo nacional de imunização.

Turismo

Segundo a Prefeitura de São Paulo, a movimentação de turistas teve dois resultados positivos: pela primeira vez o total de residentes do interior do Estado, outros Estados e do exterior, totalizando 57,7%, foi superior ao de moradores da capital e Grande SP, 42,3%. O fato acarretou o crescimento no gasto médio dos turistas na cidade, que chegou a R$ 4.545,57 para o período – 54,4% maior que em 2019.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*