Esportes, Paulistão

Doria autoriza retomada do Campeonato Paulista no dia 22

O governador João Doria (PSDB) liberou ontem (8) o reinício do Campeonato Pau­lista para o próximo dia 22. Em entrevista coletiva concedida no Palácio dos Bandeirantes ao lado de diretores da Federação Paulista de Futebol (FPF), o tucano afirmou que os jogos serão disputados com os portões fechados e somente em cidades que estejam na Fase 3 (amarela) do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena adotada para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. A final do Estadual está prevista para 8 de agosto.

“O Centro de Contingência do Coronavírus aprovou, em conjunto com a Federação Paulista de Futebol, com assistência médica da FPF, o protocolo da retomada do Campeonato Paulista. Os jogos deverão ocorrer obrigatoriamente em cidades que estejam na fase amarela do Plano São Paulo e em estádios sem a presença da torcida”, afirmou Doria.

O governo do Estado informou ainda que a final do Estadual será realizada no dia 8 de agosto, no mesmo fim de semana do início do Campeonato Brasileiro.

Atualmente, somente a Capital e outras 15 cidades da região metropolitana de São Paulo estão na fase amarela do plano. Por isso, é possível que equipes sediadas em municípios bastante afetados pela pandemia no momento, como o Botafogo, de Ribeirão Preto, tenham de buscar um outro estádio.

Ainda haverá duas reclassificações antes da retomada do Paulistão, com possibilidade de autori­za­ção de partidas em ci­dades do interior e litoral.

O Paulistão foi interrompido em 16 de março, a duas rodadas do final da primeira fase. Curiosamente, a tabela terá pela frente como um dos primeiros jogos neste retorno o clássico entre Corinthians e Palmeiras, em Itaquera.

O coordenador do Centro de Contingência, Paulo Mene­zes, elo­giou o protocolo médico de­finido pela FPF, em especial a criação de diferentes zonas de exclusão dentro dos estádios – modelo semelhan­te ao adotado no retorno do Campeonato Alemão – e o cuidado com a realização de testes.

“O protocolo médico foi aprovado de forma unânime. Estamos lidando com uma situação de baixo risco de contágio, pela excelente condição física e de saúde dos jogadores”, afirmou Menezes.

TRÊS ÁREAS

Serão criadas três zonas de exclusão dentro dos estádios. A azul corresponde ao campo e ambientes internos, como os vestiários. Só poderão circular nesse setor atletas, técnicos, árbitros e pessoas diretamente envolvidas na partida. A amarela compreende arquibancadas, cabines e portões, locais que terão a presença de cinegrafistas e profissionais da arbitragem de vídeo. A zona vermelha é a parte externa dos estádios, ocupada por seguranças, motoristas e policiamento. Estão previstas as presenças de até 200 pessoas trabalhando a cada jogo.

A liberação veio um dia depois de a FPF enviar ao governo do Estado pedido para o recomeço do Estadual no próximo dia 22. Presentes na entrevista coletiva, o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos; e o vice, Mauro Silva, destacaram a importância de os torcedores não tentarem se aglomerar do lado de fora dos estádios que receberão os jogos para se evitar o risco de contágio pelo novo corona­vírus.

 

Federação planeja jogos no Canindé e na Rua Javari para acomodar tabela

O presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos, afirmou ontem (8) que, para acomodar a tabela restante do Estadual, é possível que alguns jogos sejam marcados em estádios e cidades diferentes do previsto. Por isso, as tradicionais casas da Portuguesa (Canindé) e do Juventus (Rua Javari) po­dem ser acionados para recepcionar times do interior.

Em entrevista coletiva, o presidente da FPF afirmou que essa possibilidade de transferência de cidade já é alvo de análise. “Mais próximo da data do jogo nós vamos mapear os locais possíveis de se fazer as partidas e vamos organizá-las. Temos o Canindé, que foi amplamente reformado, modernizado e pintado, temos a Rua Javari e, na Grande São Paulo, temos ou­tros locais também”, disse.

Uma das equipes que deve recorrer à Capital é o Santo André. O estádio da cidade, o Bruno José Daniel, abriga hospital de campanha para atender pacientes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*